Coincidência?

Estranho: advogado que será julgado por Gilmar Mendes tira selfie com ele em avião

Justo Gilmar que, mais dia, menos dia, deverá julgar o intrépido e sortudo advogado.

28/12/2019 10h10
Por: Opinião Crítica
Fonte: Blog do Helder Moura
Francisco das Chagas está envolvido na operação Calvário, que será julgada pelo ministro do STF. Reprodução: Google
Francisco das Chagas está envolvido na operação Calvário, que será julgada pelo ministro do STF. Reprodução: Google

O advogado Francisco das Chagas Ferreira é um homem de sorte. Pois, dois dias depois que o ministro Gilmar Mendes foi escolhido, no Supremo Tribunal Federal, para julgar os feitos da Operação Calvário, eis que Chagas aparece em selfie ao lado do ministro dentro de um avião. Justo Gilmar que, mais dia, menos dia, deverá julgar o intrépido e sortudo advogado.

Chagas, como se sabe, foi preso na Calvário 7, mas, dois dias depois, beneficiado por um bonaparteano habeas corpus do ministro Napoleão Nunes Maia que concedeu liberdade ao ex Ricardo Coutinho, acabou também deixando a prisão.

O advogado era constituído pelo ex-governador especialmente para processar jornalistas e outras pessoas como a ex-primeira-dama Pâmela Bório.

Segundo as investigações da Calvário, Chagas recebia dinheiro de organizações sociais e era em seu escritório que a propina era gerenciada, numa sociedade envolvendo outro advogado, Saulo Pereira, também preso na Calvário, e que tinha como sócios ocultos Waldson Sousa e Daniel Gomes da Silva, este considerado o chefe da organização criminosa.

Chagas também recebeu, nos últimos quatro anos, mais de R$ 600 mil do governo do Estado, através da CDRM (Companhia de Desenvolvimento dos Recursos Minerais), como liquidante da empresa que foi implodida por Ricardo Coutinho. Há poucos dias, após sua prisão, o governador João Azevedo exonerou Chagas da condição de liquidante da companhia. (Com: Helder Moura)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.