Mujica-cocaína

Ídolo da esquerda, Pepe Mujica diz que é preciso "legalizar o consumo de cocaína"

"Para isto tem que haver muita coragem política”, disse o ex-guerrilheiro

07/12/2019 08h28
Por: Will R. Filho
José ‘Pepe’ Mujica defende a legalização da cocaína. Reprodução: Google
José ‘Pepe’ Mujica defende a legalização da cocaína. Reprodução: Google

O ex-presidente e atual senador uruguaio José ‘Pepe’ Mujica, principal articulador da legalização da maconha em seu país em 2013, apareceu em uma entrevista agora defendendo também - pasmem - a legalização da cocaína.

“Deveríamos ter a coragem de legalizar o consumo de cocaína, registrar os consumidores e identificá-los”, afirmou o ex-presidente, de 84 anos, para uma emissora mexicana. Mujica, considerado um dos principais nomes da esquerda na América Latina, aliado dos ex-presidentes Lula e Dilma, apresentou uma suposta justificativa para o seu pensamento.

“E aí vamos ter um problema médico, mas, no lugar de gastar em aparatos de repressão, vamos gastar com enfermeiros. (…) Mas para isto tem que haver muita coragem política”, completou.

José ‘Pepe’ Mujica também minimizou a gravidade de drogas como a maconha, chamando de "cigarro" o entorpecente após ser questionado sobre as consequências da legalização no Uruguai.

“Eu acho ridículo prender um menino por fumar um cigarro", disse ele segundo a Veja. "Por que existe o narcotráfico? Por dois motivos: porque existem consumidores e porque proibimos o consumo.E ao proibir, o transformamos em um negócio fantástico, porque tudo que é proibido custa muito mais.".

A defesa da legalização da cocaína feita por Mujica é uma prova cabal de que a legalização de drogas como a maconha, em vez de reduzir o consumo, aumenta e favorece a progressão para o uso de outras substâncias.

Por qual motivo Mujica estaria defendendo a legalização da cocaína, senão pelo aumento do consumo em seu país? E por que há esse aumento, senão pelo número de usuários? Qualquer pessoa minimamente informada sobre os efeitos da dependência química sabe que ela se dá em progressão.

Em outras palavras, assim como o álcool e o cigarro de tabaco são portas de entradas para a maconha, esta, por sua vez, é uma porta de entrada para a cocaína e assim por diante. Se o álcool por si só já é um problema, sendo ele uma substância de menor potencial "viciante", a maconha e a cocaína elevam essa potência a níveis absurdos.

A demanda pelo consumo de cocaína no Uruguai e em outros países onde a maconha é legalizada, portanto, possui uma correlação direta com o consumo da maconha. Um vício alimenta outro vício, e assim sucessivamente, porque em se tratando de dependência química a progressão só aumenta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas