Verdinha

Ludmilla é denunciada à Polícia Federal por apologia ao crime com música "Verdinha"

“O tempo de assistirmos sentados essas ofensas às nossas famílias calados, acabou!”, disse o deputado

05/12/2019 19h01
Por: Will R. Filho
Ludmilla faz clara apologia ao uso da maconha coma música
Ludmilla faz clara apologia ao uso da maconha coma música "Verdinha". Reprodução: Google

O Cabo Junio Amaral (PSL/MG) resolveu reagir contra a música Verdinha, novo hit da cantora Ludmilla. O parlamentar fez denúncia à Polícia Federal e ao Ministério Público alegando que a canção faz apologia ao crime.

“O tempo de assistirmos sentados essas ofensas às nossas famílias calados, acabou!”, comentou Junior Amaral em uma rede social. “Apresentei moção de repúdio na Comissão de Segurança, notícia-crime junto a Polícia Federal e representei também no Ministério Público Federal a cantora por essa ‘música’ que faz apologia ao crime”, completou.

Em uma semana, o clipe da música Verdinha já foi visto mais de 6 milhões de vezes, algo que para o deputado "a influência que isso causa nos jovens é de dimensão trágica. Não podemos nos omitir”, visto que para ele a canção de Ludmilla faz clara referência à maconha.

"Eu fiz um pé lá no meu quintal. Tô vendendo a grama da verdinha a um real. Eu fiz um pé lá no meu quintal. Tô vendendo a grama da verdinha a um real", diz um trecho da letra, que na sequência de repetições infindáveis diz: "Fiquei locona. Chapadona. Só com a marola Da Ruhama".

Pelo Twitter, Ludmilla tentou argumentar apresentando fatos que, ironicamente, faz referência direta às consequências que o problema do abuso de drogas também causa ao país. Observe:

“Milhões de brasileiros desempregados, sem moradia, hospitais sem vagas, a violência predominante, poluição a questão ambiental, a rede pública de educação miserável, mas o maior problema que o Brasil tem no momento é uma música que fala de alface”, escreveu ela em tom de ironia.

Na sequência Ludmilla fez piada: “Ai ai, só o que me faltava, pra resolver o logo o problema agora também vou fazer uma plantação de mandioca, pra esses … sentarem. Ops: digo colherem”, disse ela, segundo o Metrópoles.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.