Bolsonaro se pronuncia sobre o caso do menino Rhuan e defende prisão perpétua

Nesta terça-feira (18) o presidente Jair Bolsonaro usou suas redes sociais para se pronunciar sobre o caso do menino Rhuan Maycon, assassinado pela mãe e sua namorada no último dia 31 de maio em Samambaia Norte, região de Brasília, DF.

O presidente da República disse estar chocado com o crime e que lamenta a Constituição Federal não prever um tipo de punição mais severa, indicando que defende a condenação perpétua nos casos de crimes bárbaros como esse.

Bolsonaro se mostrou indignado com esse que já é considerado um dos assassinatos mais cruéis da história do país.

A mãe da criança e sua namorada torturaram, mutilaram o pênis do menino Rhuan, deram 12 facadas nele e depois esquartejaram seu corpo, conforme detalhado em outra matéria aqui do Opinião Crítica.

O presidente afirmou que esse é “mais um dos muitos crimes cruéis que ocorrem no Brasil”, sugerindo que a prisão perpétua deveria existir no país.

“O chocante caso do menino Ruan, que teve seu órgão genital decepado e foi esquartejado pela própria mãe e sua parceira, é um dos muitos crimes cruéis que ocorrem no Brasil e que nos faz pensar que infelizmente nossa Constituição não permite prisão perpétua”, escreveu o presidente.

Confira o Tweet: