Uma nova brincadeira, disseminada principalmente nas escolas, chamada de “quebra-crânios”, está causando preocupação entre pais, educadores e profissionais de saúde, mas apesar dos alertas que já estão sendo dados, a prática continua fazendo novas vítimas.

Nela, três pessoas ficam lado a lado. Enquanto a do meio, desavisada, pula, as duas das pontas aplicam uma rasteira, causando uma queda que pode ser fatal, visto que a vítima cai de costas, podendo bater com a cabeça direto no chão.

Pensando em fazer um alerta, um grupo de alunos do Colégio Adventista de Vitória lançou um desafio para que amigos digam não à “brincadeira”. Se trata de uma iniciativa que visa conscientizar outros jovens para combater a prática que de inocente não tem nada.

Esther de Oliveira, de 13 anos; Sara Silveira de Melo Moura, de 12 anos e Nicolas Eduardo Freitas Goulart, de 13 anos, se uniram no corredor da unidade escolar e gravaram um vídeo para estimular as pessoas a negarem o desafio e valorizarem a vida e as amizades, informou o Notícias Adventistas. Assista: