Quem espera que Pazuello decepcione na CPI da Covid “se surpreenderá”, diz defesa

Na quarta-feira (19) será a vez do ex-ministro da Saúde, general Eduado Pazuello, de depor na polêmica CPI da Covid. Apesar dos rumores de adversários de que o militar estaria com medo de se autoincriminar, a defesa designada pela Advocacia Geral da União garante que isso não vai acontecer.

Em nota, a AGU disse que quem espera contradições de Pazuello “se surpreenderá” com o preparo do ex-ministro, argumentando que o mesmo está preparado o suficiente para responder a qualquer pergunta feita na CPI.

“O ex-ministro Pazuello está pronto para responder toda e qualquer pergunta aos senadores durante seu depoimento à CPI. Aliás, está mais do pronto desde terça-feira retrasada”, diz a nota, segundo o Metrópoles.

Sob orientação da defesa, Pazuello descansará a “mente” e o “corpo” nesta terça-feira (18), a fim de estar pronto para o longo depoimento. A nota diz que os interrogadores procuração desgastar o ex-ministro, a fim de, supostamente, induzi-lo a erros, por isso a necessidade do descanso prévio.

“Na CPI, Pazuello estará muito bem representado pela AGU, especialmente pelo Dr Diogo Palau, advogado da união designado para fazer a defesa e acompanhar o ex-ministro durante seu depoimento. Não poderia estar em melhores mãos. Aquele que espera que o ex-ministro Pazuello entre em alguma provocação ou não aguente a maratona se surpreenderá”, conclui a nota.