Pazuello surpreende na CPI da Covid, cita protocolo até de Cuba e buga senadores

O general e ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello vem surpreendendo na CPI da Pandemia, reagindo de forma muito diferente do que os senadores oposicionistas imaginaram a seu respeito. Para se ter uma ideia, até um suposto protocolo de Cuba em defesa da cloroquina o militar citou.

Segundo Pazuello, nada menos que 29 países possuem protocolos de utilização da cloroquina contra o coronavírus, inclusive Cuba. Segundo o general, “Cuba possui um grande protocolo de uso da cloroquina”. Questionado por um dos senadores se o suposto protocolo seria para covid, ele confirmou que sim.

Pazuello disse que possui tais protocolos, inclusive o de Cuba “impresso”. Foi possível notar a reação de surpresa entre os senadores que participam do depoimento, visto que Cuba é um país regido por uma política de esquerda e tido como referência mundial na saúde.

Outro aspecto de surpresa no depoimento do ex-ministro diz respeito à sua fala. Em vez do suposto silêncio, Pazuello tem respondido a todas as perguntas e com total segurança, chegando ele mesmo a dizer que fará questão de dizer “a verdade” para a população brasileira.

Questionado por várias vezes por Renan Calheiros acerca de uma mesma pergunta: a suposta falta de resposta do governo em relação à proposta da Pfizer sobre a compra de vacinas, Pazuello respondeu dizendo que houveram cerca de “20 respostas”, explicando que se tratou de uma “negociação ininterrupta”.

Insatisfeito com a resposta, Renan insistiu da pergunta e Pazuello retrucou: “Você tenta induzir a resposta”. Questionado se a Pfizer estaria mentindo, o general rebateu: “Isso você pergunte a Pfizer. Eu falo por mim”.

Sobre o apoio do Ministério da Saúde aos governadores e prefeitos, Pazuello foi taxativo: “Nós apoiamos todas as medidas tomadas, apoiamos a eles no que eles precisavam. Não fazia nenhum tipo de juízo para proibir essa ou aumentar aquela. No momento que a decisão está tomada e eu vejo as ações acontecendo, cabe a mim apoiá-los”. Assista ao vivo: