O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, participou na manhã de hoje (15) de coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, onde revelou a pesquisa com um medicamento que apresentou 94% de eficácia contra a Covid-19.

“No máximo na metade de maio, um momento crítico, nós teremos aqui uma solução de um tratamento, se Deus quiser, estou contando que esses testes clínicos realmente demonstrem a eficiência desse remédio, a probabilidade maior é essa”, afirmou o ministro.

Diferentemente da cloroquina, que apesar dos bons resultados tem preocupado alguns especialistas por causa dos possíveis adversos, Pontos afirmou que “considerando isso correto, a gente vai ter um tratamento com um remédio que não tem praticamente efeitos colaterais”.

Pontos afirmou que a medicação já existe em larga circulação no Brasil e é de baixo custo. No entanto, como o estudo sobre a sua eficácia está em fase preliminar, o nome da substância não foi revelado para evitar uma “corrida às farmácias”. 

Até mesmo o estudo está sendo conduzido de forma sigilosa entre os pesquisadores. “O médico vai receber a medicação, o placebo ou a medicação propriamente dita, e o paciente vai receber a medicação. O médico não sabe…”, afirmou o ministro, segundo O Globo.

“É claro que tem um corpo que vai fazer isso, anterior ao recebimento do medicamento ou do placebo, e o médico de forma “randomizada” (aleatória) vai aplicar esse medicamento ou placebo nesses pacientes. Depois de todo o protocolo clínico realizado, isso é desvendado, e a gente sabe se houve eficiência ou não do medicamento”, concluiu.

Assista a declaração na coletiva completa abaixo: