Diretor da OMS diz que a pandemia no Brasil dá sinais de estabilização

Uma boa notícia nesta sexta-feira (03) foi divulgada pelo diretor de operações da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, ao dizer que a pandemia do novo coronavírus no Brasil está dando sinais de estabilização.

Analistas obtém essas informações com base em dados epidemiográficos, os quais mostram se o número de contaminados com determinado vírus, neste caso o Covid-19, está aumentando ou diminuindo.

No caso do Brasil, segundo informações do UOL, “Mike Ryan, afirma que existem alguns sinais de estabilização da curva de pessoas contaminadas no Brasil pelo coronavírus.”

“Os números se estabilizaram nos últimos dias”, disse Mike durante uma coletiva de imprensa em Genebra nesta sexta. “A esperança é de que não recomece a aumentar”, completou o diretor.

Myke, contudo, destacou que o governo brasileiro precisa continuar mantendo às medida de contenção ao novo coronavírus, a fim de que o número de contaminados não volte a subir.

Apesar dos sinais de estabilização da curva de contaminados não significar o fim da pandemia, ele sugere que o próximo passo será a queda no número de contaminação caso o país tenha atingido o pico do surto epidêmico.

Mike também destacou que o Brasil ainda mantém a sua capacidade de atendimento aos infectados pelo coronavírus. Ou seja, os sistema de saúde no Brasil e as UTIs continuam capazes de lidar com a crise.

“Em muitos países, o sistema está saturado. Não chegamos a esse ponto ainda (no Brasil)”, disse ele, frisando que o país deve continuar cauteloso. “Queremos ver mais progresso e uma resposta mais intensa.”