O presidente Jair Bolsonaro tomou conhecimento de uma iniciativa que, aparentemente, tem salvado a vida de várias pessoas no estado de Pernambuco. Se trata do grupo “Amigos de Verdade”, composto por profissionais de saúde que fazem atendimentos voluntários na região.

A informação já foi noticiada pelo Opinião Crítica nesta matéria, onde a deputada estadual Clarissa Tércio (PSC) relatou a sua experiência ao acompanhar o trabalho feito pelos profissionais. Na ocasião, ela informou que das 600 pessoas que já haviam sido atendidas, nenhuma precisou de internação hospitalar ou veio a óbito.

Por causa do uso da cloroquina nos atendimentos, os médicos foram alvos da reação do PSOL no estado, resultando na abertura de uma sindicância no Conselho Regional de Medicina do estado, o que chamou atenção até do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo Clarissa, os profissionais estão sendo alvos de perseguição por interesses políticos.

“Os médicos que estão sendo perseguidos, além de atenderem gratuitamente à população carente, eles também doam a medicação para os pacientes e acompanham a sua evolução, ficando conhecidos por todos como amigos de verdade. O grupo de médicos foi denunciado ao Ministério Público e ao Cremepe por agir em prol da população. Que crime esses profissionais cometeram?”, questiona a parlamentar.

O vídeo onde Clarissa faz a denúncia foi compartilhado pelo presidente em suas redes sociais no último domingo.

“A hidroxicloroquina é usada conforme recomendações do Conselho Federal de Medicina. A decisão é do médico, e não pode ser proibida por decreto, seja de quem for. A deputada estadual Clarissa Tércio (PSC-PE), faz relato daqueles que criticam, mas não oferecem alternativas”, escreveu Bolsonaro. Assista o vídeo abaixo: