O presidente Jair Bolsonaro tomou conhecimento de que o médico infectologista David Uip, que coordena o trabalho de combate ao coronavírus no estado de São Paulo, junto ao governador João Doria, pode ter tomado a medicação hidroxicloroquina durante o seu tratamento contra o vírus surgido na China.

Através das suas redes sociais, Bolsonaro citou diretamente o médico e indagou se ele havia ou não tomado a cloroquina. “O médico David Uip tomou, ou não, HIDROXICLOROQUINA para se curar?”, questionou o presidente, compartilhando um vídeo da entrevista do infectologista ao programa Brasil Urgente, do apresentador Datena.

Durante a entrevista, Datena questionou David Uip, que ficou curado do coronavírus: “O senhor chegou a tomar esse medicamento ou não?”, perguntou o jornalista. O médico, no entanto, estranhamente se esquivou da resposta, dando a entender que fez uso do medicamento.

“Olha, eu segui regiamente o que me foi prescrito e orientado. Então cabe aos meus médicos falarem de terapêuticos, eu não vou falar de terapêuticos”, respondeu, rindo, o médico. O próprio Datena falou em seguida, dizendo que pela reação de David Uip ele tomou a cloroquina.

“Tomou, então tomou. Numa hora dessa, o cara toma o que tem e se é protocolo, é protocolo. Se o ministério autorizou, então tomou”, afirmou o apresentador, enquanto o médico permaneceu em silêncio, sem confirmar, mas também sem negar a resposta.