Grupo terrorista faz ameaças de morte à Damares, ao presidente Bolsonaro e aos cristãos

 Grupo terrorista faz ameaça de morte à Damares, ao presidente Bolsonaro e aos cristãos

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o presidente da República do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, foram novamente ameaçados publicamente por um grupo extremista autodenominado "eco-terrorista" identificado como “Sociedade Secreta Silvestre”, em uma nota publicada no site Maldición Eco-Extremista.

Desde 2016 a Polícia Federal vem investigando esse grupo, quando na ocasião eles assumiram a autoria de uma explosão em um shopping de Brasília. No final do ano passado, a PF chegou a prender alguns suspeitos, acusados de planejar um atentado à bomba na cerimônia de posse do presidente Bolsonaro, em janeiro.



Foi encontrado no endereço dos acusados manuais de como fazer bombas caseiras. Todavia, por falta de provas suficientes, o Ministério Público pediu o arquivamento do processo e os três suspeitos foram liberados nove dias após a prisão, segundo o Correio Braziliense.



O mesmo grupo também reivindicou para si os ataques ao Ibama do dia 28 de abril, em que dois carros foram incendiados após a explosão de uma bomba em uma das sedes do Ibama, na Floresta Nacional de Brasília.

Novas ameaças


Dessa vez, os extremistas postaram um texto em 9 de maio ameaçando o presidente Jair Bolsonaro e mais dois ministros, além de enfatizarem bastante o ódio contra os cristãos no Brasil, especialmente os evangélicos.



“Não nos importamos com quantos teríamos matado e se estávamos alvejando um grupo específico, cristãos religiosos do mesmo grupo de Damares, os evangélicos. Nós olhamos para este grupo e tivemos nossas razões. Neste momento deixamos clara nossa posição ameaçadora e nossas intenções homicidas também contra Damares Alves. Que fique claro que elas ainda existem, e estão cada vez mais perigosas”, diz um trecho do documento, originalmente em inglês.

"Então, você pode estar andando no vale da morte, Damares, andando em cascas de ovos, ou melhor, em um campo minado. Você já pensou em um culto em sua igreja voando pelo ar como no Sri Lanka? Ou um evento político dele? E uma toxina mortal em algum alimento dele? Uma bala na cabeça enquanto viaja para o trabalho?", diz outra parte.



O grupo também afirma que foram os responsáveis pela bomba encontrada próximo ao Santuário Menino Jesus, em Brazlândia, Distrito Federal, na véspera do Natal, informação essa também confirmada pela revista Veja.

"Não tenho medo"


Damares Alves comentou a repercussão da notícia em suas redes sociais, enfatizando que não é a primeira vez que recebe ameaças dessa natureza. Ao todo, já são mais de 140 desde que assumiu o cargo de ministra no governo.



"Avisa também que não são os primeiros e os únicos que desejam minha morte. Faz muito tempo que bandidos, corruptos, pedófilos, agressores de mulheres e exploradores de crianças me querem morta Mas avisa também que não vou parar meu trabalho", escreveu ela nesta tarde.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.