Escolas querem extinguir o “Dia das Mães” para celebrar o “Dia de Quem Cuida Mim”

Escolas querem excluir o Dia das Mães
Vereador que fez a denúncia enxerga como uma afronta às famílias a proposta. Reprodução: Google

Uma denúncia feita pelo vereador Filipe Martins (PSC) na manhã da última quinta-feira (08) trouxe de volta um debate que anualmente vem incomodando muitos pais e mães, conforme avança nos colégios ideologias que visam desconstruir os papeis familiares tradicionais, especificamente os de gênero.

O parlamentar usou a tribuna da Câmara de Palmas, no Tocantins, para denunciar a circulação de um documento distribuído pelas diretorias de escolas estaduais, propondo a substituição da comemoração do "Dia das Mães" pelo "Dia de Quem Cuida de Mim" nas escolas do estado.


O vereador cobrou explicações e se mostrou indignado, explicando que a inclusão de famílias que não possuem a figura da mãe não exige à exclusão do Dia das Mães, visto que a mãe sintetiza uma representação de cuidado amplo, alcançando a todos. Veja na imagem abaixo o trecho do documento (clique para ampliar):


“Fico preocupado porque temos várias escolas fechadas, problemas estruturais, e a Secretaria de Educação preocupada em mudar uma homenagem tão importante", destacou o vereador, segundo informações do JM Notícias.


"Eliminar o dia das mães é uma afronta à sociedade. Peço que esta Casa de Leis envie uma Moção de Repúdio e que o Governo do Estado possa esclarecer e rever essa mudança”, explicou.

A manifestação de Martins teve o apoio de outros parlamentares, entre eles Rogério Freitas (PTB), Lucio Campelo (PR), Laudecy Coimbra (SD), Jucelino Rodrigues (PTC), Hélio Santana, Filipe Fernandes e também do presidente Marilon Barbosa.

“Comemorar o Dia das Mães é algo que não deveria nem ser discutido. Uma orientação desta deveria ser cortada pela raiz”, comentou Barbosa.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.