Em queda livre de audiência, Globo já soma derrotas para o SBT e a Record - Veja aqui

Crise de audiência na Globo
Crise de audiência na Rede Globo reflete novos interesses do público. Reprodução: Google

A Rede Globo de televisão parece não ter entendido, ou não querer aceitar, que o interesse do público brasileiro mudou nos últimos anos. Amargando uma crise histórica de audiência, especialmente este ano, a emissora dos Marinhos já vem colecionando derrotas para as suas concorrentes, como o SBT e a Rede Record.

O jornalista Ricardo Feltrin fez uma análise sobre o os prejuízos da Globo este ano, citando alguns exemplos significativos. "Um problema do momento é a nova temporada do 'Conversa com Bial', cujo bicho-papão tem sido, em boa parte das vezes, o 'The Noite', do SBT", disse ele em sua coluna no UOL.



"Em 23 episódios da atual temporada, Pedro Bial já foi derrotado 14 vezes pelo SBT", completou, destacando que apesar da emissora ainda estar na liderança dos principais horários, "tudo indica que, após décadas de tranquilidade, a Globo hoje não tem mais comodidade em praticamente nenhuma faixa".

"Nas manhãs, por exemplo, a Globo demitiu apresentadores, desistiu de fazer do 'Bem Estar' um quadro de Fátima Bernardes e, tudo indica, vai inclui-lo em outra atração aos sábados: no fraquíssimo 'É De Casa'. Também abandonou por ora a ideia de estrear novos programas como o de Fernanda Gentil", completa o jornalista.



Com base nessa crise, a Rede Globo já teve um prejuízo de meio bilhão nos últimos anos e vem precisando demitir funcionários e reduzir o salário das celebridades.

"Nas tardes, o então intocável 'Jornal Hoje' já perde com alguma frequência para a Record e Reinaldo Gottino. O 'Vídeo Show', por sua vez, foi extinto após 35 anos e, a despeito das inúmeras tentativas no sentido de combater o 'Balanço Geral' e o famigerado 'A Hora da Venenosa', com Fabíola Reipert, não houve sucesso até aqui", continua Feltrin.



Por fim, o jornalista também informa que a Rede Globo já é a segunda colocada em audiência em Salvador, perdendo para a Rede Record, e está ameaçada em Goiás. Isso indica um efeito bola de neve que pode se intensificar nos próximos meses, caso a emissora não se "converta" ao perfil conservador e moralmente cristão do brasileiro que foi revificado nos últimos anos.


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.