"Vamos cortar suas cabeças", dizem crianças muçulmanas em centro islâmico nos EUA

Crianças muçulmanas radicalizadas
Centro islâmico nos EUA publica vídeo com crianças muçulmanas radicalizadas. Reprodução: CBN News

FILADÉLFIA, 9 de maio (CBN News) - Um vídeo alarmante mostrando crianças muçulmanas juntas como um grupo dizendo que se sacrificariam e matariam como membros do "exército de Allah" emergiu de um centro islâmico localizado na Filadélfia, Estados Unidos.

A Fox News informa que o Centro Islâmico da Sociedade Americana Muçulmana (MAS) na Filadélfia postou o vídeo em sua página no Facebook comemorando o "Ummah Day" em que crianças usando lenços palestinos cantaram e leram poesias sobre matar para Alá e a mesquita em Jerusalém.

Um grupo de vigilância, o Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio (MEMRI), emitiu um alerta sobre o conteúdo do vídeo.



"Estes não são incidentes isolados; estão acontecendo nos principais centros do país - inclusive na Pensilvânia", disse o MEMRI em um comunicado.

Em um post em sua página no Facebook, o evangelista Franklin Graham [filho do já falecido Billy Graham] perguntou a seus seguidores: "Isso deve nos preocupar? Podem apostar que sim!"

"Um vídeo de crianças sendo doutrinadas para o Islã radical foi postado na Sociedade Americana Muçulmana na página do Facebook da Filadélfia. As crianças estavam dizendo: 'Vamos sacrificar nossas almas sem hesitação; 'nós vamos cortar suas cabeças;' liderar o exército de Allah; 'vamos submetê-los à eterna tortura'", escreveu Graham.


"É assim que terroristas e homens-bomba são feitos. O grupo de vigilância Middle East Media Research Institute alertou: 'Não são incidentes isolados; nosso país precisa acordar - esse mal está sendo ensinado bem debaixo de nossos narizes, espalhando a escuridão para a próxima geração", concluiu o evangelista.

O MAS tem 42 filiais nos Estados Unidos e uma no Reino Unido, de acordo com o site do MEMRI.


O site do MAS diz que sua missão é "levar as pessoas a lutar pela consciência de Deus, liberdade e justiça, e transmitir o Islã com a maior clareza", e que sua visão é "uma sociedade americana justa e virtuosa". Vídeo abaixo:



COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.