Bolsonaro assina decreto que exclui incentivo ao "turismo gay" no país até 2022

Bolsonaro assina decreto que exclui incentivo ao "turismo gay" no país até 2022
Foto/Reprodução: Google

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, assinou um decreto na última quarta-feira (15) autorizando o Plano Nacional de Turismo, porém, com um detalhe: excluindo do texto o incentivo ao turismo gay.

O novo plano foi publicado no Diário Oficial da União. Anteriormente, o texto elaborado na gestão do ex-ministro do Turismo, Marx Beltrão, e assinado pelo ex-presidente Michel Temer, havia a previsão de "sensibilizar o setor para a inclusão das pessoas idosas e do público LGBT no turismo".



Já o novo texto não trás menção ao público LGBT, mas apenas aos idosos, tendo como objetivo agora "sensibilizar o setor de turismo para a inclusão das pessoas idosas", sem, portanto, nenhuma menção ao público gay.

A decisão faz jus ao que o presidente Bolsonaro já havia declarado em abril passado, durante um café da manhã com jornalistas. Ele explicou que possui um perfil conservador e que a sua eleição foi em decorrência disso, declarando, por fim, que “o Brasil não pode ser um país do mundo gay, de turismo gay. Temos famílias”.




COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.