Transexualizar crianças e adolescentes - Quem lucra com isso?


Ao contrário do que imaginávamos, parece que não é o Movimento LGBTQi que está lucrando com a promoção da ideologia de gênero.

Médicos, hospitais e a indústria farmacêutica é que podem ter todo o interesse em DESGRAÇAR a vida de crianças e adolescentes.

Uma cirurgia de redesignação sexual ("mudança de sexo") custava até R$ 50.000,00 há pouco tempo.

Uma única dose de Testosterona Biocompatível custa aproximadamente R$ 800,00.


Vejam a opinião dos especialistas Marco Antônio Coutinho* e Natália Travassos:

"A medicina, ao criar categorias diagnósticas a partir de suas próprias possibilidades 'terapêuticas', faz acenos e promessas que produzem uma legião de 'doentes' e 'consumidores'.

O processo que envolve a adequação de corpos na transexualidade requer um acompanhamento rigoroso por toda a vida, o que significa que o médico acaba por fidelizar seus clientes [...] Este é o outro lado da moeda, sobre o qual pouco se fala."

Fonte: Marco Antônio Coutinho* e Natália Travassos, no livro Transexualidade: O Corpo entre o Sujeito e a Ciência, pág 21 e 22.

* Médico psiquiatra, Professor da UERJ.

Mestre em Saúde Pública (Fiocruz), Especialista em Políticas Públicas (UFG), Professor Universitário. Autor do livro Homossexualidade Masculina: Escolha ou Destino? (Editora Thesaurus, 2008).

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.