Moro diz que a Lava Jato precisa se transformar em "um padrão de comportamento"


O ministro da Justiça, Sérgio Moro, esteve no lançamento do livro "Corrupção: Lava Jato e Mãos Limpas", na sede do Jornal O Estado de São Paulo, na capital paulista, onde comentou sobre a importância da operação e também sobre a tramitação da sua proposta anticrime no Congresso Nacional.


“Houve um grande avanço [com a Lava Jato], agora, é importante que nós transformemos isso num padrão de comportamento, ou seja, que as pessoas tenham mais certeza de que se elas cometerem crimes no âmbito da administração pública, elas vão ser descobertas, investigadas e, se provada a culpa, vão ser punidas. É para isso que nós temos trabalhado”, disse o ministro.

Questionado sobre o andamento do pacote anticrime no Congresso Nacional, Sérgio Moro aproveitou para enfatizar a responsabilidade da Câmara quanto a isso, mas destacou que há uma boa receptividade dos parlamentares para este que será, sem dúvida, o principal legado do juiz em sua gestão ministerial, caso suas propostas não sofram grandes alterações.



“Temos conversado com parlamentares e lideranças de ambas as casas [Câmara dos Deputados e Senado]. O desejo, evidentemente, do governo é que seja aprovado, discutido e, eventualmente, alterado e aprimorado o mais rápido possível", declarou Moro, segundo informações da Agência Brasil. 

"Agora, o tempo do Congresso pertence ao Congresso. O que eu tenho sentido, porém, em conversas com parlamentares é uma grande receptividade. É uma questão de ajustar o debate e o diálogo”, conclui.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.