Marco Feliciano enquadra Mourão por falar demais: “Vice também sofre impeachment”


O pastor e deputado federal, Marco Feliciano (PODE-SP), utilizou a sua conta oficial no Twitter para, digamos... puxar a orelha do vice-presidente da República, o General Hamilton Mourão, após o mesmo fazer declarações dúbias que em tese contrariam a posição do presidente Jair Bolsonaro sobre a origem ideológica do nazismo.


“Até quando, general Mourao, abusarás da nossa paciência? Depois de culpar injustamente o presidente Jair Bolsonaro pela divulgação de um vídeo, agora corrige o presidente em público com a questão do nazismo, mais uma vez minando a autoridade presidencial", escreveu Feliciano.

Mourão despertou a crítica de Feliciano após insinuar que direita e esquerda seriam a mesma coisa em termos de autoritarismo, algo que historicamente não possui fundamento, visto que não existiram regimes políticos de direita associados ao totalitarismo na história moderna.

"De esquerda, é o comunismo, não resta a mínima dúvida", reconheceu Mourão, porém, dando outro concordo para a sua declaração logo em seguida:


"Se a gente for olhar, sabe que sou um crítico contumaz desta questão de direita e esquerda. Eu acho que são ambas visões totalitárias, de controle total da população, de desrespeito aos direitos humanos e que não se coadunam com o espírito que a gente busca para a humanidade", declarou, segundo o G1. "Eu critico direita e esquerda. [...] Nazismo e comunismo são duas faces de uma moeda só, o totalitarismo".

Mesmo associando o nazismo à esquerda, como defendeu Bolsonaro em Israel, Mourão deu entender que os dois regimes políticos, direita e esquerda, possuem fundamentos parecidos, contrastando, assim, com a visão do atual presidente.



Marco Feliciano continuou sua crítica, marcando o General nas postagens, dizendo que ele estaria agindo com deslealdade e falta de bom senso ao dar munição para a oposição e imprensa criticar às declarações do presidente Bolsonaro.

"Muita deslealdade! Nunca vi vice falar tanto", disparou Feliciano. "Desde janeiro, contradiz o tempo todo seu superior. Sua conduta é desleal/indigna/desonrosa e indecorosa! Vice também sofre impeachment: é crime de responsabilidade proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”.


Para entender como situações como essa são utilizadas contra o governo, leia: "Imprensa e oposição querem isolar Bolsonaro criando divisão entre seus apoiadores".

Por: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.