Deputado cria lei para vetar o uso de verba pública no incentivo da ideologia de gênero


O deputado federal mais votado da Bahia, Sargento Isidório, apresentou mais um projeto de lei que visa combater o avanço do ativismo LGBT no pais. Dessa vez, ele pretende barrar qualquer tipo de financiamento público para ações que visam promover à ideologia de gênero.

“É vedado aos governos federal, estadual, distrital e municipal, aplicar recursos financeiros, de qualquer natureza, em ações de difusão, implantação e valorização de ideologia de gênero, de forma direta ou indireta”, diz o texto do projeto de lei.


Conhecido também pelo projeto de lei que propõe a criação do "Dia do Orgulho Hétero", Sargento Isidório, que também é pastor evangélico e afirma ser ex-homossexual, justifica sua proposta argumentando que à ideologia de gênero não passa de uma "abstração filosófica", portanto, sem fundamentação científica.

“Ideologia de gênero é uma abstração filosófica da norte-americana Judith Butler que absurdamente quer ganhar força pregando e tentando enganar a sociedade com a mentira que ninguém nasce homem ou mulher, mas que cada indivíduo deve construir sua própria identidade ao longo da vida", argumenta o parlamentar na proposta.


"‘Homem’ e ‘mulher’, portanto, seriam apenas papéis sociais flexíveis, que cada um(a) representaria como e quando quisesse”, acrescenta Isidório, que em seguida critica a tentativa de alguns grupos de levar esse tema para os colégios.

“Cada vez mais, grupos restritos querem tornar público assuntos que são de caráter privado. Levar demandas do quarto para a sala e querem usar como metodologia para tais absurdos a nefasta ideologia de gênero.”, conclui, segundo informações do Bahia Ba.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.