Novo ciclone deve atingir Moçambique nas próximas horas, ameaçando 700 mil pessoas

Novo ciclone deve atingir Moçambique nas próximas horas, ameaçando 700 mil pessoas

Um novo ciclone está a caminho de Moçambique e deve ganhar força ao longo desta quinta-feira. Um mês depois do Idai, que provocou mais de [1000 mortos] e milhares de desalojados, o país se prepara para ser atingido por rajadas de vento de até 150km/hora e chuvas intensas até ao final da semana.

Estima-se que este ciclone vá afetar 700 mil pessoas e, de acordo com as previsões meteorológicas, a zona de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, deverá ser a mais atingida pela tempestade tropical, que já atingiu o nível 3 de ciclone. A companhia aérea Moçambicana LAM decidiu suspender os voos entre Maputo e Pemba, no norte, devido à passagem do ciclone.



Ao longo da noite desta quarta-feira, o vento forte e a chuva provocaram já estragos nas ilhas Comores, região vizinha de Moçambique, e mataram três pessoas, de acordo com o Presidente Azali Assoumani, citado pela agência Reuters.

As autoridades das ilhas, que ficam perto de Madagáscar, encerraram os aeroportos e escolas durante 24 horas por precaução.



O governo moçambicano já ativou um fundo de emergência de 1,3 milhões de euros para ajudar as potenciais vítimas do ciclone. “Fizemos um levantamento preliminar daquilo que serão as necessidades e estão estimadas em cerca de 100 milhões de meticais (1,3 milhões de euros)”, disse a diretora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), Augusta Maita.

Fonte: Observador


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.