O homem que dá flores para uma mulher, dificilmente lhe dará um tapa


É impressionante como para muitos importa mais ecoar modismos ideológicos do que o simples raciocínio lógico.

A ministra Damares Alves mais uma vez virou alvo de polêmica fabricada pela grande mídia, após dizer que meninos devem ser ensinados a dar flores a meninas e abrir a porta do carro para elas.

Como é de se esperar, uma geração "lacradora", como quem vive no piloto automático, tratou de criticar a ministra, dizendo que melhor do que flores é o "respeito", "igualdade salarial", "oportunidades" e outras xerox midiáticas.


Certamente a turminha do politicamente correto nunca leu "A formação Social da Mente", de Lev Vygotsky, ou os fundamentos da aprendizagem social de Albert Bandura, para entender como símbolos refletem diretamente a constituição do comportamento humano.

Traduzindo: dar uma flor é mais do que um gesto pragmático. Ele carrega consigo valores que, em suma, podem significar respeito, valorização, admiração e quantos mais forem agregados ao simples, mas importante gesto.


A mesma importância para o abrir de uma porta e tantos outros gestos que, em valor, representam o respeito e o cuidado do homem para com a mulher.

Essa linguagem simbólica é a mais fácil de ser compreendida por crianças, de modo que quando isso é ensinado desde cedo, torna-se um padrão a ser repetido por toda a vida, não meramente na forma de gestos, mas também de moralidade.

A verdade é que a sociedade moderna sofre pela banalização de símbolos que carregavam consigo valores, e em especial, pela generalização - negativa -  proposital que determinados grupos alinhados com as ideologias de esquerda fizeram desses gestos/valores.


No dia em que os pais e mães moderninhos resolverem olhar para si mesmos, para dentro de suas casas, seus filhos, e perceberem a importância desses pilares, então vão entender que ninguém oferece flores para alguém, sem que antes entenda o seu valor.

Obviamente, é necessário lembrar que exceção não constitui a regra. Se até entre os 12 apóstolos do Santo Cristo teve um traidor, o que diremos sobre os miseráveis homens?

Por: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.