Comunismo: China usa tecnologia para controlar a população até nos restaurantes


O controle absoluto chegou às cozinhas dos restaurantes na China e, agora, um sofisticado sistema de inteligência artificial instalado em centenas de estabelecimentos da cidade de Xangai detecta desde a falta de higiene dos funcionários até a presença de animais indesejados.

Desde janeiro, 1.700 câmaras foram instaladas em 800 restaurantes do distrito de Minhang dentro de um plano que pretende garantir a segurança alimentar. De acordo com o diretor do Escritório de Supervisão e Gestão do Mercado de Minhang, Wu Jun, o assunto preocupa consideravelmente os chineses.


Comentário:

O plano chinês de controle social vem sendo implementado desde 2017, de forma mais rígida, como nunca houve em sua história, conforme explicado nessa matéria: "China implanta sistema capaz de monitorar toda a população e determinar quem poderá 'comprar ou vender'".


 Para isso, eles desenvolveram um "sistema de créditos", onde a população vai adquirindo a "confiança" do governo conforme atende os seus objetivos em matéria de comportamento e, obviamente, pensamento. Com isso, quem obtém mais pontos adquire facilidades financeiras junto às empresas de crédito regulamentadas pelo governo.


Tal sistema é implementado por reconhecimento facial e de atitudes, mediante tecnologia de ponta. Note que não se trata de um mecanismo instantâneo, mas gradual, seguindo a lógica de todo sistema de controle populacional, que não surge de um dia para o outro, mas vai aumentando gradativamente.

Isso não é alcançado sem atrativos ideológicos, como a oferta de "segurança", "ordem" e "paz". Ocorre, porém, que em nome deles, quem os aceita, abre mão da própria liberdade, sujeitando-se a uma forma de controle total.

Fonte: EFE
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.