"Foucault é uma piada absoluta", diz Camille Paglia ao criticar ensino universitário atual


"Ele é uma das maiores fraudes já praticadas" - Essa é uma das definições da Dra. Camille Paglia sobre um dos autores mais citados nas universidades da atualidade, Michel Foucault.

A declaração de Paglia, que já foi considerada uma das 20 intelectuais mais influentes do mundo, soa como uma bomba em todo o modelo de ensino universitário vigente, o qual sustenta grande parte dos seus currículos nos pensamentos de Foucault.


O Dr. Jordan Peterson, psicólogo clínico e professor da Universidade de Toronto, no Canadá, foi o responsável pelo encontro que resultou em um entrevista esclarecedora. Ele, um profissional distinto, considerado "conservador" e crítico feroz da ideologia de gênero. Ela, uma homossexual, feminista e considerada "ateia".

Leia também: "Pedófilos, suicidas e viciados em drogas: conheça a origem da ideologia de gênero"



Nada disso, porém, impediu que dois profissionais comprometidos com o pensamento científico - e não com ideologias - pudessem conversar e apresentar suas preocupações com a precarização do ensino universitário.

Paglia já criticou o feminismo e também à ideologia de gênero, inclusive aqui no Brasil. Na entrevista ela expõe como Michel Foucault não inovou em absolutamente nada, e como atualmente os professores reproduzem um falso conhecimento acerca da realidade, sem um olhar abrangente da história humana, criticando o chamado "relativismo radical".


Veja um trecho abaixo:



COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.