"Simone de Beauvoir era pedófila", diz psicólogo após citação de Celso de Mello


O número de psicólogos que vêm se manifestando contra o "politicamente correto" está ficando cada vez maior. Muitos deles têm tomado a iniciativa de se expor, para desconstruir figuras que até hoje são consideradas ícones do pensamento moderno, como a precursora feminista francesa Simone de Beauvoir.

Conhecida pela frase "não se nasce mulher, torna-se mulher", Beauvoir teve o seu conceito citado na semana passada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, durante o julgamento de uma ação que visa criminalizar a "homofobia" no Brasil, causando espanto em muitos pelo caráter meramente ideológico dos seus argumentos.

Um dos que rebateram a fala do ministro foi o psicólogo Cláudio R. Garcia, que resolveu gravar um vídeo com o título "Desconstruindo Simone de Beauvoir", para revelar o lado omitido pela grande mídia da feminista que até hoje é vista como uma referência para muitas mulheres.

"Muitas pessoas têm hoje tentado usar Simone de Beauvoir como referência teórica, [no entanto ela] era apenas uma escritora", diz Garcia, que integra o Movimento Psicólogos em Ação, um grupo de profissionais que pretende lutar por uma "psicologia apartidária" e "imparcial" no tocante ao exercício profissional.


"Simone de Beauvoir tinha uma peculiaridade... era pedófila", continuou o psicólogo, que segue fazendo uma "análise" da personalidade da feminista mediante postulados teóricos de Sigmund Freud e outros autores, com o objetivo de mostrar como, segundo ele, houve "uma identificação" de Beauvoir com a pedofilia, de modo que toda a sua obra foi influenciada por isso.

Assista o vídeo completo abaixo:





COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.