MEC pede que alunos cantem o hino nacional e ato seja gravado em vídeo


A cobra está fumando no Ministério da Educação (MEC). Após sugerir que vai passar um verdadeiro pente-fino nas Universidades públicas do país, o Ministro da Educação, Professor Ricardo Vélez Rodríguez, ordenou o envio de um email para todas as escolas particulares e públicas do país, pedindo que os alunos cantem o hino nacional e o ato seja gravado em vídeo.

“Prezados Diretores, pedimos que, no primeiro dia da volta às aulas, seja lida a carta que segue em anexo nesta mensagem, de autoria do Ministro da Educação, Professor Ricardo Vélez Rodríguez, para professores, alunos e demais funcionários da escola, com todos perfilados diante da bandeira do Brasil (se houver) e que seja executado o hino nacional”, diz o texto.

“Solicita-se, por último, que um representante da escola filme (pode ser com celular) trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino nacional. E que, em seguida, envie o arquivo de vídeo (em tamanho menor do que 25 MB) com os dados da escola”, conclui o email.



Segundo informações do Estadão, após entrar em contato com a assessoria do governo, a mensagem não se trata de uma ordem, mas sim de um pedido. A resposta surgiu depois que algumas pessoas questionaram a competência do MEC para tal solicitação, chegando até a duvidar da autenticidade do email.

“Isso é ilegal, o MEC não tem competência para pedir nada disso às escolas”, disse o diretor da Associação Brasileira de Escolas Particulares (Abepar), Arthur Fonseca Filho. A maior problemática foi quanto à gravação de imagens dos alunos.

Uma questão de bom senso


A maioria dos brasileiros querem ordem na casa e sabem que este será um processo difícil, especialmente na área de educação, devido ao amplo aparelhamento ideológico. É verdade que para isso medidas consideradas radicais serão necessárias, como a implantação do modelo cívico-militar, por exemplo.


A investigação sobre a utilização das Universidades para a promoção ideológica é outro exemplo. Contudo, é preciso tomar cuidado para que estas ações não caiam em descrédito por iniciativas que ultrapassam o bom senso.

É conveniente que um órgão como o Ministério da Educação envie um comunicado por email para escolas de todo o país, pedindo a gravação de alunos cantando o hino nacional? Afinal, qual é o propósito disso? Uma campanha de marketing?

Tanto o meio de comunicação, como o teor da solicitação foram estranhos, de fato, mesmo se tratando apenas de uma solicitação. Se tudo o que a oposição deseja é motivo para criticar, é bom que Vélez acrescente boas doses de bom senso em sua agenda.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo.