Bíblia de 1.200 anos é encontrada nas mãos de contrabandistas, na Turquia

A polícia turca apreendeu um manuscrito bíblico de 1.200 anos de idade de um grupo suspeito de contrabando


Seis pessoas foram presas após supostamente tentar vender o antigo manuscrito na província de Diyarbakir, no sudeste do país.

O texto bíblico foi escrito em 34 páginas de couro com inscrições religiosas feitas de ouro.

A polícia está investigando se o livro foi contrabandeado através da fronteira da vizinha Síria.

A Turquia se tornou o principal destino de antiguidades saqueadas do Oriente Médio, devastado pela guerra.


Três dos suspeitos foram pegos em posse da Bíblia na segunda-feira, por policiais locais, enquanto tentavam encontrar um comprador para o manuscrito, informou a assessoria do governador de Diyarbakir.

Os demais suspeitos foram presos e todos os seis permanecem sob custódia.

Às autoridades turcas intensificaram as tentativas de acabar com o comércio de artefatos roubados nos últimos anos.

O governo turco divulgou uma lista de itens que acredita terem sido roubados da Síria, alertando comerciantes e colecionadores de antiguidades contra sua venda ou compra.

Milhares de operações anti-contrabando são realizadas na Turquia todos os anos, segundo o jornal Daily Sabah, que apoia o governo.


Comentário:

Obviamente não se trata de uma cópia da Bíblia completa, visto que possui apenas 34 páginas. É possível que tenha sido um resumo de reflexões bíblicas ou, mais provavelmente, um dos livros da Bíblia completo. Essas informações ainda serão confirmadas.

Os detalhes em ouro e páginas de couro indicam que não foi uma cópia destinada para pessoas comuns, o que deve explicar ter conseguido resistir ao tempo, assim como o nível de confiança na tradução em relação aos originais, já que a exigência para sua elaboração certamente foi muito maior.

Em todo caso, chama atenção o número de documentos arqueológicos que evidenciam a historicidade do cristianismo. Esse é mais um, e sua idade é de extrema importância na avaliação de confiabilidade documental, visto que a antiguidade é um dos critérios mais notados entre os especialistas.



Resta saber agora o conteúdo exato das páginas e até que ponto eles se comunicam, ou não, com os demais manuscritos bíblicos.


Fonte: Independent
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.