Lutadora do UFC reage a assalto e mostra "empoderamento" de verdade a bandido


A lutadora do UFC, Polyana Viana, reagiu a um assalto no último fim de semana, no Rio de Janeiro, e deu uma verdadeira lição no bandido, que tentava levar o seu celular. A brasileira, de 27 anos, esperava um Uber em frente ao condomínio onde mora, quando foi abordada pelo indivíduo.

Segundo relatos feitos pela própria atleta ao site MMA Junkie, ela deu dois socos, um chute e dominou o bandido com um mata-leão. O rapaz ficou dominado pela lutadora até a chegada da polícia.

Com dez vitórias e apenas duas derrotas na carreira, Polyana não luta desde agosto do ano passado, quando acabou sendo vencida por JJ Aldrich.


Comentário:

Se por um lado a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, ensina como é ser mulher "empoderada" fazendo uso da sua insubstituível elegância, delicadeza e postura como mulher e profissional sem precisar dizer uma só palavra, por outro, Polyana Viana ensina o mesmo conceito ao demonstrar que mulheres também podem se defender sozinhas.

Duas faces da mesma moeda, onde a figura feminina continua presente e a força e virtude da mulher se revela por seus próprios méritos, sendo ambas reconhecidas como tal, sem a necessidade de autoafirmação por meio de gritarias, seios à mostra e perturbação do espaço coletivo.

Isso que é "empoderamento"!

Com informações: Tribuna PR
Comentário: Will R. Filho


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.