Brasília se une às igrejas na assistência social: "Precisamos avançar"


O Governo do Distrito Federal vai trabalhar em parceria com o segmento religioso para enfrentar problemas sociais como a violência familiar, o combate às drogas, a evasão escolar e outros assuntos voltados à área da assistência social.

Nesta segunda-feira (7), Dia Nacional da Liberdade Religiosa, o governo anunciou a criação da Coordenação Assuntos Religiosos, que também terá a missão de ampliar o debate com as igrejas.



“Precisamos quebrar paradigmas. Acabar com a dualidade: Estado e Sociedade Civil. Somos um governo de diálogo com todos os segmentos. O Estado é laico, mas não podemos excluir o diálogo com as igrejas, que têm historicamente um papel social importante”, afirmou o responsável pela nova pasta, dr. Kildare Araújo Meira, que por mais de três anos presidiu a Comissão de Direito do Terceiro Setor da OAB/DF.

Meira afirmou que o Governo pretende usar a experiência das igrejas e do terceiro setor na área social. “Queremos trazer essas organizações religiosas para ajudar nos problemas existentes. Vamos conversar, mapear os problemas, ouvir as propostas de soluções”, disse.

Outra preocupação do governo é a questão fundiária dos templos. “Precisamos avançar na regularização dos lotes para trazer mais segurança jurídica para todos”, sentenciou.
Governador Ibaneis anuncia criação da Coordenação de Assuntos Religiosos para ampliar diálogo com segmento. Foto: Divulgação/GDF



O novo coordenador de Assuntos Religiosos também ressaltou a necessidade de ações voltadas ao enfrentamento da intolerância.

“Vivemos num Brasil onde tudo é motivo de divisão e questionamento. As ideias e convicções, ao invés de unir, estão separando. Nós enxergamos a sociedade como um todo, sem segmentação. E assim vamos trabalhar. Queremos uma Brasília unida e com mais qualidade de vida para todos”, sentenciou.

O governador Ibaneis Rocha afirmou que a Coordenação é um passo importante para unir todas as religiões em torno da sociedade do DF.

“Dr. Kildare é uma pessoa de minha total confiança, um advogado preparado e com conhecimento enorme de todas as religiões do Distrito Federal. A indicação teve todo o apoio de Dom Sérgio e Dom Marcone. Vamos juntos trabalhar para fazer da nossa cidade uma cidade melhor, e as religiões são parte fundamental nesse projeto”, disse o governador.

Comentário:

A iniciativa de Ibaneis Rocha é um diferencial na área pública, especialmente no atual contexto político do país, onde diversos grupos progressistas pregam de forma exaustiva a separação entre Igreja e Estado.

Todavia, como bem dito na matéria, a união se concentra na assistência social, algo que já deveria ser melhor explorado no Brasil, tendo em vista o grande papel que às igrejas desempenham, por exemplo, no combate à dependência química, e ao número de denominações que existem em nosso território.



Aproveitar o trabalho já realizado e experiência dessas instituições na área social é potencializar o alcance do poder público, facilitar a vida dos cidadãos e valorizar o que realmente precisa ser valorizado em nosso país. Brasília realmente avança nesse quesito. Tomara que seu exemplo seja copiado para outros estados da União.

Comentário: Will R. Filho


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.