Bolsonaro é flagrado comendo em self-service popular em plena Suíça


Em uma escapada do Hotel Seehof, em que saiu pela garagem e novamente despistou a imprensa brasileira, o presidente Jair Bolsonaro foi almoçar no bandejão de um supermercado no centro de Davos.

Com um pequeno grupo de seguranças, ele passou no self-service do supermercado Migros, uma rede popular na Suíça. "Eu estava pegando comida, olhei para o lado e estava o Bolsonaro", surpreendeu-se o artista plástico brasileiro Simon Hecker, que vive no país e está fazendo um bico como motorista no Fórum Econômico Mundial.


Ele disse que o presidente estava "comendo sanduíche e tomando refrigerante". Enquanto isso, do lado de fora do supermercado, que fica a poucos metros do Congress Centre, onde Bolsonaro fará um discurso em sessão plenária, dez brasileiros estavam aguardando o presidente.

Eles moram nas cidades suíças de Zurique, Genebra e Lausanne. Organizaram-se pela internet para tentar uma foto com Bolsonaro em Davos. Alguns vestiam camisetas com a foto do presidente brasileiro e levavam bandeiras verde-amarelas.

"Vocês são da imprensa?", perguntaram ao repórter do Valor e a outro jornalista. "Podem pedir para ele passar aqui na volta e tirar uma foto com a gente?", insistiam.


Escapadinha até o centro


Na manhã desta terça, o presidente despistou a imprensa e deu uma volta rápida, acompanhado pelo filho Eduardo, no centro de Davos. Ele usou a garagem do Hotel Seehof, onde está hospedado, para sair de carro, escoltado por seguranças.


A movimentação, no entanto, foi bastante discreta. Segundo assessores, o passeio de Bolsonaro pela cidadezinha alpina durou menos de 15 minutos.

Uma longa fila já se formou na porta do local onde Bolsonaro fará discurso às 15h30 (horário local, 12h30 em Brasília)

Fonte: Valor

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.