No Peru, milhares marcham contra a ideologia de gênero: "Não se meta com meu filho"


Na última quinta-feira, 15 de novembro, milhares de pessoas participaram da marcha que tem como lema #ConMisHijosNoteMetas (Não se meta com meus filhos), convocada pelo grupo de mesmo nome para rechaçar a imposição da ideologia de gênero no Peru.

A manifestação pacifica foi realizada em um clima de festa na Praça San Martin e nas ruas ao redor do centro histórico de Lima, assim como em outras cidades do país, onde milhares de pessoas saíram com cartazes azuis e rosa do grupo #ConMisHijosNoTeMetas.



Nos cartazes, escreveram lemas como “famílias fortes tornam um Estado forte”, “Estado: Não te quero na minha casa, meus filhos não te pertencem”, “não se deixem enganar, a abordagem de gênero é ideologia”, “Eu não autorizo ​​o governo a ensinar ideologia de gênero” e “para ensinar respeito e tolerância não preciso de ideologia de gênero“.

A manifestação multitudinária começou por volta das 10h e durou até cerca de 13h. Participaram deste evento mães e pais de família, avós, famílias inteiras e público em geral. Eles escutaram algumas pessoas que recordaram ao presidente do Peru, Martín Vizcarra, que a maioria dos peruanos se opõe à ideologia de gênero.

“A exigência é clara: Não à ideologia de gênero! Porque é uma ideologia totalitária, anti-humana e anticientífica que busca ser imposta na sociedade através de leis inconstitucionais promovidas pelo atual governo”, assinalou o grupo em um comunicado.

“O grupo #ConMisHijosNoTeMetas rechaça que as escolas e instituições educativas se tornem centros de doutrinação ideológica onde procuram padronizar os nossos filhos em um pensamento único e falso”, indicou.



“As experiências semelhantes em outros países, onde se permitiu a aplicação da ideologia de gênero, demonstram as terríveis consequências nas crianças: transtornam a identidade, estimulam a sexualização precoce, manipulam seu corpo com hormônios e perturbam gravemente o seu desenvolvimento natural,” disse a nota.

Por tudo isto, o grupo exigiu o “fim da ideologia de gênero no Estado peruano” através da revogação da “Política Nacional para a Igualdade de Gênero” e seu instrumento político, o “Plano Nacional de Igualdade de Gênero”.

Peruanos marcharam contra a ideologia de gênero no país


Além disso, pediram a revogação do Decreto Legislativo 1408 que eliminou a Lei de Fortalecimento da Família “e impôs o absurdo de ‘famílias democráticas'”.

Do mesmo modo, exigiu a “eliminação incondicional da ideologia de gênero na educação, especialmente no Currículo Nacional de Educação no ensino fundamental e todo o material educacional”.

#ConMisHijosNoTeMetas também exigiu que o governo não “interfira de forma arrogante e inconstitucional” em outros poderes do Estado “para obrigá-los a adotar a ideologia de gênero.

A ideologia de gênero ou a abordagem de gênero é uma corrente que considera que o sexo não é uma realidade biológica, mas uma construção sociocultural. Atualmente, vários governos tentam impor esta ideologia através da educação de crianças e jovens.


Fonte: ACI

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.