Conselho de Psicologia será investigado em CPI após cassação de psicóloga em SC


A psicóloga e escritora, Marisa Lobo, tomou conhecimento do caso envolvendo a também psicóloga do município de Tubarão, em Santa Catarina, Patrícia de Sousa Teixeira, que teve o seu registro profissional cassado pelo Conselho Regional de Psicologia do seu estado, após a divulgação de um vídeo onde aparece falando contra a ideologia de gênero e em defesa da "família tradicional".



Noticiamos o caso de Patrícia Teixeira aqui, alertando contra o que parece ter sido mais um caso de perseguição político-ideológica de ativistas infiltrados no Sistema Conselho de Psicologia do país, contra os profissionais que discordam das pautas ideológicas promovidas por esses, notadamente alinhados com políticas de esquerda.

Com base nisso, a psicóloga Marisa Lobo, que por diversas vezes já precisou lutar na justiça contra o Conselho Regional de Psicologia de Curitiba, se encontrou esta semana com o deputado federal Marco Feliciano, para lhe entregar um "dossiê" contra o Conselho Federal de Psicologia, pedindo a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o "aparelhamento político e ideológico" nessa autarquia.



"Entreguei ao Deputado Marco Feliciano um dossiê contra o Conselho de psicologia, provando seu aparelhamento político. Em reunião, o deputado prometeu tomar providências, e garantiu que vai pedir uma CPI, audiências públicas para discutir sobre a perseguição política, religiosa e ideológica contra psicólogos que não aceitam serem doutrinados por conselhos e universidades", escreveu Marisa em sua rede social.

A psicóloga também abordou a questão dos alunos em sala de aula, dizendo que muitos estão sendo coagidos por professores "doutrinadores":

"Entreguei também prints com várias denúncias, pedido de ajuda de alunos de psicologia que tem sido oprimidos por professores que igualmente os persegue em sala de aula, impedindo o verdadeiro conhecimento científico", acrescenta.

Caso Patrícia Teixeira


A cassação da psicóloga Patrícia Teixeira parece ter sido o estopim para a iniciativa de investigar o aparelhamento ideológico no Sistema Conselho de Psicologia. Marisa Lobo garantiu que este caso também será analisado na CPI, que tem como objetivo apurar denúncias e propor soluções, se necessário jurídicas, contra o ativismo nesses órgãos públicos.

Assista baixo o momento em que Marisa se encontra com Marco Feliciano:



COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.