Sara Winter diz que vai "arregaçar Maria do Rosário e Erika Kokay" se for eleita no Rio de Janeiro


Sara Winter, ex-líder do grupo Femen Brasil e responsável por realizar o 1º Congresso Antifeminista do país, fez um desabado em sua rede social, relatando a dificuldade de conseguir realizar uma campanha eleitoral sem grandes apoios.

"Valorize aquele punhadinho de políticos honestos que você conhece. Ninguém jamais saberá o que é fazer uma campanha sem dinheiro, com uma equipe de 5 pessoas e sem experiência nenhuma", escreveu ela, tendo como imagem uma foto dela recebendo socorro médico por conta de um sangramento no nariz.


"As maiores dificuldades de um candidato é fazer todas as pessoas do estado lhe conhecerem, e principalmente driblar o desinteresse, asco, e nojo que a população desenvolveu pra poder apresentar suas propostas", continua Winter.

"Compromisso atrás de compromissos, não dá pra comer, dormir, nem praticar atividade física. E sim, isso é normal pra tofos os candidatos que realmente querem ganhar uma eleição", completa.

Sara Winter possui um filho pequeno. Contamos sua história em outra publicação, relatando como ela abandonou o feminismo após passar por uma experiência de aborto. De grande referência para o feminismo nacional, ela se transformou em uma das principais adversárias do movimento.

"Minha mãe tá me ajudando a olhar meu filho pra eu poder trabalhar. Eu faço campanha e ainda atendo gestantes que querem abortar, pois eu jamais abandonaria a missão que Deus me deu.

Outra dificuldade são as militancias de outros candidatos que concorrem diretamente comigo (ou seja, que são 'cristãos e de direita' também, e logicamente dividem voto comigo) me atacarem de todos os lados com coisas baixas e apelativas", relata Winter.


A ex-feminista e atual apoiadora de Jair Bolsonaro, diz que se eleita vai dar o seu "sangue" em nome dos que acreditaram em sua luta. Isso inclui ser contra às propostas das parlamentares de esquerda mais atuantes no Congresso, Erika Kokay e Maria do Rosário.

"Entrei nessa pra valer, falei que ia dar meu sono, suor e sangue pra honrar todos que me pediram pra representá-los na política. Eu vou ganhar. Eu vou arregaçar a Erika Kokay e a Maria do Rosário. Eu tenho culhão suficiente pra lutar contra o aborto no Brasil. Eu vou acabar com essa porcaria de visita íntima e progressão de pena. Eu juro pra vocês, eu vou acabar com toda putaria lá dentro porque vou expor tudo e todos, seus movimentos, suas estratégias ao público", escreveu ela.

'Essa sou eu, dor na nuca, pressão as vezes baixa e outras altas, hemorraria forte pelo nariz, desmaio etc. Estou recebendo atendimento e vou ficar bem, tento cuidar o máximo possível da minha saúde, juro pra vocês, mas essas coisas acontecem! Rezem por mim e amanhã estarei muito bem no ato das Mulheres com Bolsonaro la em Copacabana, posto 5 às 14h.

Não é fácil, mas não sou covarde e to indo pra guerra! É pelo meu filho, pelo filho de vocês e pelos meus bebês", conclui Winter.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.