Papa Francisco expulsa da Igreja padre acusado de estuprar menores, no Chile


O papa Francisco demitiu do estado clerical Fernando Karadima Fariña, padre condenado em 2011 pela Justiça Canônica a uma vida de reclusão e penitência por estupros e abusos sexuais de menores de idade no Chile, informou a Santa Sé nesta sexta-feira.



De acordo com o Vaticano, o decreto assinado pelo pontífice em 27 de setembro entrou em vigor de forma imediata e "contempla também a dispensa de todas as obrigações clericais". A decisão foi notificada hoje a Karadima, conforme o comunicado da Santa Sé.

Esta é mais uma medida de reorganização que o papa está fazendo na Igreja Católica do Chile, depois que em maio o pontífice convocou 34 bispos chilenos ao Vaticano, quando apresentaram suas renúncias ao reconhecerem que cometeram "graves erros e omissões".

Fonte: EFE

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.