"Vou acabar com a Lei Rouanet para artistas que já estão ricos", diz candidata no Paraná


A psicóloga cristã Marisa Lobo não está economizando nas críticas ao establishment brasileiro. Candidata a deputada federal pelo Paraná, ela vem aumentando o tom na reta final das eleições, divulgando suas pretensões caso consiga chegar ao Congresso.

Uma das propostas destacadas por Marisa é sobre uma das medidas que mais incomoda parte dos brasileiros atualmente, a Lei Federal de Incentivo à Cultura, nº 8.313 do dia 23 de dezembro de 1991, mais conhecida como "Lei Rouanet".

O motivo desse incômodo é porque anualmente são gastos milhões do dinheiro público para patrocinar eventos, obras e artistas que muitos consideram desnecessários e nada produtivos para a cultura do país.



Em um artigo publicado em sua coluna no Pleno News, na ocasião do incêndio ocorrido no Museu Nacional no dia 2 desse mês, Marisa Lobo fez questão de apontar o desperdício do dinheiro público utilizado em prol da Lei Rouanet, comparando ao estado de abandono do Museu:

"Desde que foi aprovada em 1991, a Lei Rouanet já gastou quase 16 bilhões de reais (até 2017), promovendo entre outras bizarrices o documentário acerca do ex-ministro petista, José Dirceu, condenado a mais de 30 anos de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. A pequena fortuna aprovada para o documentário sobre o presidiário foi de R$ 1.526.536,35!", escreveu Marisa.

"O cidadão que lamenta os danos irreparáveis no Museu Nacional, talvez não perceba que essa tragédia faz parte de um processo gradual de desvalorização da alta cultura e corrupção institucionalizada. Isso não tem a ver com dinheiro, mas com gestão e interesses", acrescenta.



"O incêndio no Museu Nacional é uma consequência da inversão de valores que vive o Brasil, em grande parte motivada pela classe 'artística', pela grande mídia e algumas personalidades, mais interessadas no próprio bolso do que no bem do país", conclui a psicóloga.

Lei Rouanet apenas para os que merecem


Seguindo essa mesma linha de raciocínio, Marisa Lobo fez uma publicação em suas redes sociais afirmando que vai lutar pela revogação da Lei Rouanet para artistas já estabilizados profissionalmente. A candidata não entrou em detalhes de como seria feito esse controle, mas deixou evidente a sua ideia.

"Como deputada Federal pelo Paraná, vou acabar com a Lei Rouanet para artistas que já estão estabelecidos (ricos). Lei Rouanet [será] somente incentivo [para] a verdadeira cultura e não para artistas globais extorquirem o Brasil", escreveu Marisa.

A proposta é de interesse público, pois interesse a todos nós, especialmente os que não concordam com a forma como os recursos do Estado vêm sendo aplicado na classe artística. Assim, esperamos sinceramente que, caso eleita, Marisa Lobo realmente consiga contribuir para modificar essa realidade.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.