Filho de famoso líder muçulmano é preso nos EUA suspeito de treinar 11 crianças para atacar escolas

Siraj Wahhaj é um dos líderes e oradores muçulmanos mais admirados da América. Seu filho, Siraj Ibn Wahhaj, foi preso na última sexta-feira com 11 crianças em um cativeiro nos Estados Unidos

Às primeiras suspeitas apontavam para cerimônias de exorcismo, mas às autoridades acreditam que as 11 crianças que foram encontradas na sexta-feira, 3 de agosto, escondidas num complexo rural em Taos, no Novo México, estavam sendo treinadas para manusear armas com o objetivo de realizar ataques em escolas


Nos documentos que foram apresentados esta quarta-feira em um tribunal, os procuradores afirmaram que se os arguidos "forem libertados sob custódia, há probabilidade que cometam novos crimes devido ao planeamento e preparação para futuros tiroteios em escolas", de acordo com a CNN.


Às autoridades referiram que o local onde foram encontradas as crianças teria um campo de tiro improvisado e armas de fogo. Cinco pessoas foram detidas.

"Eles estavam magros, com às costelas à mostra, estavam sem condições de higiene e muito assustados", disse o policial do Condado de Taos, Jerry Hogrefe, no momento em que autoridades descobriram o local de cativeiro de 11 crianças, com idades entre 01 e 15 anos, que, após terem sido resgatadas foram entregues à Segurança Social.

"Eu sou policial há 30 anos. Nunca vi nada assim. Inacreditável", disse também o agente à CNN.

"Ele representa um grande perigo para as crianças encontradas na propriedade, bem como uma ameaça para a comunidade", disse o procurador sobre um dos suspeitos



A descoberta aconteceu na sequência das buscas por Abdul-Ghani Wahhaj, um menino de três anos que alegadamente foi raptado pelo pai, Siraj Ibn Wahhaj, um dos cinco detidos pelas autoridades na sexta-feira, juntamente com outros elementos da família, como as irmãs Hujrah e Subhannah.

Este é o filho do Imã Siraj Wahhaj, preso na última sexta-feira

Os suspeitos, que dizem ser inocentes, foram acusados de abuso infantil e vão ser ouvidos em um tribunal na segunda-feira. As mulheres seriam as mães de algumas das crianças que foram encontradas pela polícia.

Quanto ao menino que motivou as buscas, ainda não se sabe o que pode ter acontecido com ele. No complexo rural foram encontrados restos mortais de uma criança, mas ainda não há confirmação se elas pertencem a Abdul-Ghani Wahhai.

No tribunal, o procurador Timothy Hasson pediu para que o pai da criança desaparecida fosse mantido preso preventivamente sem direito a fiança.

"Ele representa um grande perigo para as crianças encontradas na propriedade, bem como uma ameaça para a comunidade, devido à presença de armas de fogo e à sua intenção de usar essas armas de forma violenta e ilegal", diz um trecho do documento assinado por Hasson, citado pela BBC.

De acordo com a imprensa norte-americana, o pai de Siraj Wahhaj é um imã, considerado como "um dos mais admirados" líderes muçulmanos nos EUA.



COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.