Marisa Lobo detona o Conselho de Psicologia e convoca psicólogos contra a "ditadura" do órgão


A psicóloga cristã, Marisa Lobo, não deixou passar a oportunidade de fazer uma crítica pesada contra o Sistema Conselho de Psicologia em pleno Dia do Psicólogo, aproveitando para fazer uma convocação aos profissionais da categoria contra a "ditadura" da autarquia.


"Não se intimidem diante da ditadura (socialista/comunista/progressista/ideológica partidária) dos conselho de psicologia. Hoje, onde comemoramos o dia do Psicólogo, quero manifestar o meu REPÚDIO CONTRA O CFP e às universidades por perseguirem cristãos no curso de psicologia", escreveu a psicóloga em sua página no Facebook.



Marisa Lobo já travou várias batalhas contra o que chamou de "perseguição religiosa" do Conselho de Psicologia do Paraná, seu estado de origem. Por ter ficado conhecida no país como "psicóloga cristã" e se posicionar abertamente contra temas que são apoiados pelo Conselho de Psicologia, como à legalização do aborto e o "casamento gay", a profissional, que também é escritora e especialista em Direitos Humanos, já teve até o seu registro profissional cassado.

Entretanto, Marisa e conseguiu recuperar o seu registro na justiça e até hoje ela atua como profissional, por exemplo, dando palestras sobre diversos temas, mas principalmente contra a ideologia de gênero, tema no qual se especializou nos últimos anos, publicando livros como "A Ideologia de Gênero na Educação" e "Famílias em Perigo".

"Denunciem, não aceitem mais serem pautados por uma mentira"


A psicóloga disse que alunos cristãos são perseguidos dentro das universidades, porque ao se basearem em valores conservadores, terminam se posicionando contra temas que não possuem base científica, como a ideologia de gênero.



"Existe sim essa perseguição, simplesmente por serem cristãos, e porque isso acontece? Por que os alunos que são cristãos e conservadores não aceitam as mentiras ensinadas no curso, sobre o engodo da ideologia de gênero, nem tão pouco o ativismo político esquerdista", escreveu Marisa.

"Lutem, denunciem, não aceitem mais serem pautados por uma mentira que não deu certo em lugar algum no mundo, apenas gerou caos cultural. Todos os países adeptos da ideologia de gênero, que é apenas um braço maquiavélico do socialismo progressista, ou seja comunismo, estão vivendo uma desconstrução e os piores problemas de saúde mental da história da humanidade", destaca a psicóloga.

Defesa de "Lula livre" em evento do Conselho Federal de Psicologia


Uma das críticas feitas por Marisa Lobo é sobre o aparelhamento ideológico na psicologia, precisamente do ativismo político nos Conselhos, algo que caracteriza uma violação das leis que normatizam a função legal dos Conselhos Profissionais.



"Não se deixem enganar, temos leis que nos defendem, denunciem. O conselho de psicologia está cometendo desvio de finalidade. Está promovendo ativismo pró condenados, pró esquerda, infringindo o próprio código de ética. Cobram uma ética e assassinam a mesma, impondo convicções de toda a natureza, agindo como uma autarquia ditadora", acrescentou a psicóloga.

Marisa se referiu a um vídeo que está circulando nas redes sociais, ao que parece, da edição "Diálogos Digitais II", realizado pelo Conselho Federal de Psicologia. No vídeo, na frente do presidente da autarquia, Rogério Giannini (o mesmo que tirou selfie com o ditador Nicolás Maduro, na Venezuela), um dos palestrantes puxou o grito de "Lula livre", seguido de aplausos do grupo. É possível ver que o próprio Giannini fez o sinal "L", em referência a Lula. Assista baixo:



"Libertem-se dessa loucura, não podemos mais ficar reféns do ativismo político ideológico do nosso conselho", conclui Marisa, que esse ano disputa o cargo de deputada federal pelo Paraná.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.