VERGONHA: Rede TV! deixará púlpito vazio em referência a Lula em debate presidencial


A emissora de televisão RedeTV! e a revista IstoÉ realizam às 22 horas desta 6ª feira (17), debate com 8 candidatos a presidente, mas deixando um púlpito vazio em referência ao ex-presidente condenado por corrupção, Luis Inácio Lula da Silva.

Participam Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (Psol), Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede).



O candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva está preso em Curitiba pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Assim, segundo informações do jornal O Globo, a emissora deve deixar vazio o púlpito no qual ele ficaria durante a exibição do programa.

O debate vai passar na RedeTV! e a mediação será dos jornalistas Amanda Klein, Boris Casoy e Mariana Godoy.

O pais da corrupção endossado pela mídia


A fama internacional de que o Brasil é o "país da corrupção" não é por acaso. A própria mídia colabora para que sejamos um povo manipulado por criminosos, como possivelmente fará a Rede TV! no debate de hoje, ao deixar um espaço vazio em referência à Lula.



O registro de candidatura de Lula no TSE não o torna candidato de imediato. Há um prazo para recursos e posterior impugnação dos registros, para só então os candidatos serem oficialmente reconhecidos como tal.

Além disso, todos sabem que Lula está inelegível segundo a Lei da Ficha Limpa. O que vai além disso não passa de especulação e baderna midiática do Partido dos Trabalhadores na intenção de salvar a própria pele no futuro.

A mensagem que a Rede TV! transmite para o país, ao deixar um espaço vazio em referência a um presidiário, no mais importante debate da nação, é que a justiça brasileira não possui qualquer credibilidade. Que às leis e a garantia da ordem são piadas. Além disso, que o debate é nada mais do que um "showmício", e não uma oportunidade séria de contribuir para o futuro do país através da informação.

Qualquer empresa de comunicação deve possuir bom senso e ter responsabilidade com o que transmite. Insinuar, através de uma cadeira vazia, que um presidiário é um candidato legítimo ao cargo de Presidente do país, é definitivamente uma chacota com o poder público e principalmente com o povo brasileiro.

Por: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.