Após aprovar projeto que retira marketing LGBT de escola, vereador sofre perseguição ideológica


O vereador Filipe Martins (PSC) tem sido perseguido por conta de um projeto de lei de sua autoria aprovado pela Câmara de Palmas e sancionada pela Prefeita Cinthia Ribeiro, que muda o nome do CMEI Arco-Íris para CMEI Romilda Budke Guarda.

Martins conseguiu aprovar medida para mudar o nome do estabelecimento, sobre a alegação que o símbolo que dava o nome à escola é usado para “promoção do homossexualismo”. Para a comissão da OAB-TO, o vereador mostrou desrespeito aos direitos humanos.

Perseguição

O vereador sofreu, devido a sua atitude, repúdio em nota emitido pela Aliança Nacional LGBTI Tocantins, Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTI Tocantins – RENOSP LGBTI e pela  OAB-TO (Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins) por meio da Comissão de Diversidade Sexual.

Em resposta às investidas dos defensores do movimento da causa gay, o parlamentar que é evangélico disse ao JM Notícia que vê a nota de repúdio preparada pelo grupo como um “direito”, assim como toda a manifestação em torno desse assunto.

Mas como defensor dos valores da família [tradicional], ele se sente no dever de honrar seu segmento na Casa de Leis através de projetos que estejam de acordo com a visão do grupo que ele representa, no caso, os evangélicos.

Jean Wyllys ataca

Entre os que estão pegando carona nos ataques ao vereador Filipe Martins encontra-se o conhecido e polêmico ex-BBB e atual deputado federal Jean Wyllys (PSOL).

Em uma postagem em sua página no Facebook, a assessoria do deputado alegou que Filipe Martins teria uma “heterossexualidade frágil”, pois sua atitude mostra que se “sente ameaçado por um simples arco-íris”.

A publicação ainda zomba do vereador com uma montagem onde consta a chamada de uma matéria sobre o caso com dizeres “alerta: heterossexualidade frágil!” em destaque.

O vereador Filipe Martins não foi localizado para comentar  a postagem da assessoria do deputado.


Fonte: JM Notícias

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.