Descoberta de moeda do ano 69 reforça relatos bíblicos sobre os judeus em Jerusalém


Citado por jornais israelitas como o Haaretz e o Times of Israel, o arqueólogo israelita Eli Shukron, que chefia as escavações na Cidade de David, disse que a moeda ou caiu no sistema de canalizações por casualidade ou durante uma fuga dos rebeldes judeus através do mesmo sistema de canalizações da zona velha da cidade de Jerusalém.

A moeda de bronze data do ano 69, correspondente ao quarto ano da chamada Grande Revolta Judaica, tendo nela a inscrição "pela liberdade de Zion", escrita em hebraico antigo, segundo investigadores da Cidade de David, citados pelas mesmas fontes.


"A moeda foi encontrada exatamente no mesmo local em que os judeus se escondiam no sistema de canalizações por baixo da rua", declarou ao Haaretz Reut Vilf, da fundação Cidade de David, dando conta de que as tentativas dos rebeldes em esconder-se incluem lâmpadas de petróleo intactas para a luz ou até mesmo recipientes de barro para cozinha.

A chamada Grande Revolta Judaica, iniciada no ano 66, na Judeia, foi sufocada pelas tropas romanas de Vespesiano e o seu filho Tito.

Morreram nessa altura mais de um milhão de judeus e o Templo de Jerusalém foi destruído, restando, apenas, o Muro das Lamentações. Lugar de culto do judaísmo, por excelência, o muro é igualmente uma das maiores atrações turísticas de Jerusalém.


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.