ABSURDO: Justiça absolve pedófilo que abusou de menino de 12 anos, em Portugal


O Tribunal Judicial de Guimarães, em Portugal, suspendeu nessa quinta quinta-feira a condenação a três anos e meio de prisão de um homem que abusou sexualmente de um menino de 12 anos numa casa de banho pública na cidade de Fafe.

Apesar de destacar que o sujeito atuou com "dolo direto", o tribunal optou por anular a sua pena, dada a ausência de antecedentes criminais e a sua inserção social, familiar e profissional. A suspensão fica sujeita a regime de prova.

Em tribunal, o acusado, um jardineiro de 42 anos "com limitações ao nível da compreensão", negou a prática dos abusos sexuais.

Os abusos aconteceram em 24 de setembro de 2017, na casa de banho pública do Parque das Comunidades, no centro da cidade de Fafe (Portugal).

A mãe, estranhando a demora do filho, começou a chamar insistentemente por ele, fazendo com que o abusador o libertasse em seguida.

O homem foi detido pela Polícia Judiciária, que nessa altura, em comunicado, denunciou que a criança foi constrangida "à prática de atos sexuais de relevo, conduta que foi interrompida pela pronta intervenção de familiares".

O sujeito aguardou o julgamento em prisão domiciliar, até que nesta quinta-feira (7) foi condenado pelo crime de coação sexual agravado, mas absolvido da necessidade de cumprir pena em presídio.

Comentário:

Pior do que isso, só dizendo que o agressor, na verdade, foi a criança e não o jardineiro. Um completo absurdo!

A decisão judicial em favor do pedófilo é um reflexo de como o crime de pedofilia vem sendo tratado com flexibilidade ao redor do mundo. Qual é o objetivo disso? O recado que a justiça portuguesa dá aos pedófilos é suave o bastante para que outros abusadores se sintam livres para cometer seus crimes.

Acredite, parte disso tem a ver com a noção equivocada sobre o conceito de pedofilia. Para entender mais sobre assunto, leia: "Pedofilia é Doença? Entenda a estratégia do ativismo pedófilo por trás dessa mentira".

Com informações: DN
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.