A ideia de que ciência e religião são incompatíveis é um "mito", diz físico nuclear reconhecido mundialmente


Ian Hutchinson, físico e professor de Ciência e Engenharia Nuclear do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, fez comentários em um evento do Fórum Veritas,  realizado na semana passada, intitulado "A ciência pode explicar tudo?".

Durante seus comentários, Hutchinson argumentou que a ideia comum de que a ciência e a fé são incompatíveis é incorreta e rejeitada pelos historiadores especializados na história da ciência.

"Isso foi completamente desmentido pelos historiadores da ciência nos últimos 50 anos, como algo falso para a história [da ciência]. Cristãos sérios, incluindo o clero, foram predominantes no desenvolvimento da ciência moderna por séculos", disse Hutchinson.


"Mas, o mito ainda exerce poderosa influência tanto sobre os secularistas quanto sobre os cristãos. É sustentado por uma afirmação frequente de que não há evidência para o cristianismo, mas isso não é verdade", disse ele.

Hutchinson disse que, embora acredite que a ciência não pode provar o cristianismo, há muitas evidências para reivindicar as crenças cristãs "na história e na vida dos crentes". O físico ressaltou que a ciência não pode responder todas às alegações e, por sua natureza, não pode quantificar muitos conceitos, como justiça, altruísmo e amizade.

Hutchinson também apontou que durante sua carreira como cientista no MIT, ele não encontrou um ambiente completamente secular.

"Você pode pensar que o MIT, porque é o grande templo da ciência e tecnologia, seria um lugar sem Deus. Não é um lugar sem Deus. Há muitos cristãos e pessoas de diferentes crenças, tanto no corpo docente como entre os estudantes e entre os funcionários", continuou Hutchinson.

Há muito debate sobre essa questão. Em 2011, pesquisadores da Rice University descobriram que apenas 15% dos cientistas consideravam a fé e a ciência incompatíveis.


A socióloga Elaine Howard Ecklund, principal autora do estudo de 2011, afirmou que a maioria dos entrevistados acreditam que a religião e a ciência só às vezes entram em conflito.

"Nossa pesquisa descobriu que, mesmo para uma mesma pessoa, pode haver visões diferentes. É muito importante dissipar o mito de que a religião e a ciência estão em conflito. Nosso estudo descobriu que muitas pessoas têm várias perspectivas diferentes", explicou Ecklund na época, segundo informações do The Christian Post.

O evento Veritas Forum chegou meses antes do lançamento do último livro de Hutchinson, intitulado "Can a Scientist Believe in Miracles? An MIT professor answers questions about God and Science"(Pode um cientista acreditar em milagres? Um professor do MIT responde a perguntas sobre Deus e Ciência).

Com lançamento previsto para setembro deste ano pela Veritas Books, o livro é baseado nas muitas perguntas que Hutchinson foi solicitado a responder sobre religião e ciência.


"Hutchinson responde a uma ampla gama de perguntas com insights científicos sólidos e conforme a perspectiva cristã", diz a descrição do livro na Amazon.

"Sem minimizar as questões desafiadoras, ele explora como a ciência e o cristianismo se apoiam mutuamente e são intelectualmente consistentes. Tanto Deus quanto a ciência abordam verdadeiramente nossa curiosidade e destino.", completa a descrição.

Para assistir a palestra do autor, em inglês, clique aqui.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.