Convenção Batista Brasileira entra na luta contra a ideologia de gênero e lança gibi educativo para crianças

Convenção Batista Brasileira entra na luta contra a ideologia de gênero e lança gibi educativo para crianças

A Convenção Batista Brasileira (CBB), a maior e mais respeitada instituição religiosa protestante de denominação batista no Brasil, decidiu de uma vez por todas entrar na luta contra a ideologia de gênero, lançando um gibi educativo para crianças onde ensina que "meninos e meninas são diferentes, mas iguais em direito".

Essa não é a primeira iniciativa que lideranças batistas, com o apoio da Convenção Batista Brasileira, se manifestam contra a ideologia de gênero, ou mesmo contra a aceitação do homossexualismo como uma variante natural da sexualidade humana. A Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, que é vinculada a CBB, também já emitiu uma "Declaração sobre Homossexualidade" reafirmando os princípios bíblicos sobre o tema.

"Do ponto de vista da compreensão bíblica, a homossexualidade é claramente discutida
como sério afastamento, desvio e disfunção em relação à natureza humana e em relação
aos propósitos originais da criação conforme temos nos textos a seguir: Lv 18.22; 20.13; Is
3.9; Rm 1.24-27; 1 Co 6.9-10; 1 Tm 1.9-10; Ap 21.8, 27). Consequentemente, tais práticas
não são compatíveis com os ensinos bíblicos, nem com a natureza humana criada por
Deus", diz o primeiro item da Declaração.

Dessa vez, segundo o Pastor Luiz Alberto Silvado, Presidente da CBB e líder da Igreja Batista do Bacacheri, em Curitiba, ao comentar o lançamento do gibi infantil ele diz que:

"O projeto Viva a diferença tem o objetivo de educar nossas crianças cristãs conforme os ensinamentos bíblicos, a verdade biológica e direitos adquiridos pela constituição federal. Como cristãos, ensinamos nossas crianças que elas são diferentes, nasceram diferentes, tem sexo diferentes e uma identidade única em concordância com sua biologia e cultura, gerada e criada a imagem e semelhança de Deus", disse ele.

O texto do gibi que terá 15 páginas e será lançado oficialmente em 20 de março na Igreja Batista do Bacacheri, foi escrito pela psicóloga Marisa Lobo, conhecida palestrante sobre o tema "ideologia de gênero", especialmente nas igrejas cristãs. Ao comentar o lançamento, ela explica:

"Crianças têm sexo e identidade, meninos e meninas são diferentes, porém, iguais em direitos. A sexualidade faz parte da vida e do corpo desde o nascimento. Crianças costumam questionar sobre assuntos polêmicos, o importante é falar na linguagem adequada, com verdade e cuidado para não ofender ou discriminar quem pensa diferente", disse ela.

No site e página oficial da igreja e da CBB um convite para o lançamento está sendo divulgado: "O objetivo é fortalecer a equidade entre os sexos, valorizando suas diferenças e papeis, conforme ensinamentos bíblicos", diz um trecho.

O gibi também será traduzido em outros idiomas e distribuído em formato digital, além do impresso. "Você terá em mãos uma ferramenta poderosa na luta contra a ideologia de gênero", acrescenta o comunicado oficial da Convenção Batista Brasileira.


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.