Aula de música melhora a capacidade cognitiva das crianças e deve estar no currículo escolar, diz estudo


A educação musical foi dizimada em escolas de todo o mundo, devido à competição com matérias acadêmicas e uma crescente falta de financiamento. Hoje em dia, a oportunidade de aprender um instrumento é vista mais como um luxo do que uma parte necessária da educação.

"Apesar das indicações de que a música tem efeitos benéficos na cognição, a música está desaparecendo dos currículos do ensino geral", diz o Dr. Artur Jaschke, da Universidade de Amsterdã, que liderou o estudo com o Dr. Henkjan Honing e o Dr. Erik Scherder.

"Isso nos inspirou a iniciar um estudo de longo prazo sobre os possíveis efeitos da educação musical sobre as habilidades cognitivas que podem estar por trás do desempenho acadêmico", disse ele.

Os pesquisadores conduziram o estudo com 147 crianças em várias escolas holandesas, usando um método musical estruturado desenvolvido pelo Ministério da Pesquisa e Educação na Holanda, juntamente com um centro especializado em educação artística.

Todas as escolas seguiram o currículo regular da escola primária, com algumas oferecendo aulas suplementares de música ou artes visuais. Nestas, as crianças receberam aulas teóricas e práticas.

Após 2,5 anos, o desempenho acadêmico das crianças foi avaliado, assim como várias habilidades cognitivas, incluindo habilidades de planejamento, inibição e memória.

Os pesquisadores descobriram que as crianças que receberam aulas de música tiveram melhorias cognitivas significativas em comparação com todas as outras crianças do estudo. As aulas de artes visuais também mostraram um benefício: as crianças dessas classes melhoraram significativamente a memória de curto prazo visual e espacial em comparação com os alunos que não receberam nenhuma lição suplementar.

“As crianças que receberam aulas de música mostraram um melhor raciocínio baseado em linguagem e a capacidade de planejar, organizar e concluir tarefas, bem como melhorar o desempenho acadêmico”, diz o Dr. Jaschke.

“Isso sugere que as habilidades cognitivas desenvolvidas durante as aulas de música podem influenciar as habilidades cognitivas das crianças em assuntos completamente diferentes, levando a um melhor desempenho acadêmico geral", conclui.

Os pesquisadores esperam que seu trabalho contribua para destacar a importância da música e das artes na cultura humana e no desenvolvimento cognitivo.

"Ambas as aulas de música e artes devem ser aplicadas em todas as escolas primárias holandesas até o ano de 2020", diz o Dr. Jaschke. "Mas, considerando os nossos resultados, esperamos que este estudo apoie os desenvolvimentos políticos para reintegrar a educação musical e artística nas escolas de todo o mundo".


Por: Emma Duncan / Frontiers 

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.