Contrariando as expectativas, Trump considera armar professores: "Uma escola sem armas é um ímã para pessoas más"

Contrariando as expectativas, Trump considera armar professores

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mais uma vez vai na contramão do politicamente correto ao dizer nesta quinta-feira que "uma escola sem armas é um ímã para pessoas".

A declaração polêmica ocorre pouco mais de uma semana após o ataque em uma escola na Flórida, no último dia 16, onde um jovem de 19 anos abriu fogo contra os alunos, matando 17 e deixando vários feridos.

"Vou analisar a possibilidade de dar armas escondidas para armar professores aptos com experiência militar ou especial de formação", disse Trump no Twitter, falando também que deve estudar meios de restringir o acesso de armas para pessoas sem capacitação.

Trump deixou claro que apesar de cogitar armar professores, estes devem ter experiência e alguma formação militar, o que segundo ele seriam cerca de 20% do contingente. Dessa forma, Trump acredita que esses professores possam impedir novos ataques.

"Uma escola sem armas é um ímã para pessoas más. OS ATAQUES ACABARIAM! ", escreveu ele, enfatizando o fim dos atentados.

Em outra mensagem, Trump também anunciou que iria promover a Revisão Integral de Antecedentes com ênfase em saúde mental das pessoas que utilizam a posse e porte de armas, e que aumentaria a idade mínima de acesso a armas para os 21 anos (atualmente é de 19) e proibiria a venda de dispositivos que transformam rifles em armas automáticas.

"O Congresso está no momento adequado para finalmente fazer alguma coisa sobre esta questão. Espero!", disse ele.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.