Em meio à investigação de tráfico infantil envolvendo a Igreja Universal, Edir Macedo pede jejum de "notícias" e "informações" aos fiéis


O líder máximo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) pediu aos fiéis para durante 21 dias desligarem a Internet e a televisão


Num vídeo divulgado esta quinta-feira no canal de You Tube de Edir Macedo, o líder máximo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), o bispo apela aos fiéis para fazerem um "sacríficio" que consiste num jejum de 21 dias de "notícias, de informações, de esportes, de entretenimento, de música e de livros".


O objetivo, de acordo com o líder da IURD, é "jejuar espiritualmente" e excluir da mente "informações fúteis e inúteis".

O "Jejum de Daniel", assim se chama o "sacrifício", terá início dia 25 de janeiro e termina em 14 de fevereiro.

No vídeo, que já conta com 6,488 mil visualizações [até o momento], Edir Macedo quer que os fiéis da igreja deixem "de conversa fiada" e que só leiam livros cristãos, assim como também só poderão ouvir música religiosa.

Alegando que "a Igreja Universal do Reino de Deus é uma inspiração do espírito santo", o bispo quer convencer os fiéis da IURD a desligarem a televisão e a Internet durante 21 dias, dizendo que: "não têm de pagar nada, nem promessas e nem têm de subir escadarias de joelhos, só têm de deixar de lado tudo o que têm feito".

Este apelo surge numa altura em que a IURD está no centro de uma polêmica, depois de uma reportagem da TVI [emissora portuguesa] noticiar que a igreja esteve relacionada com o rapto e tráfico de crianças nascidas em Portugal.

Os supostos crimes teriam acontecido na década de 1990 com crianças levadas para um lar em Lisboa, e que teria alimentado um esquema de adoções ilegais em benefício de famílias ligadas à IURD que moravam no Brasil e nos Estados Unidos.

O Ministério Público português abriu um inquérito sobre esta suposta rede de adoções ilegais de crianças portuguesas ligadas à IURD.


"Existe um inquérito relacionado com essa matéria, tendo o mesmo sido remetido ao DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa] para investigação", confirmou a Procuradoria-Geral da República, numa resposta enviada à Lusa.

Segundo informações levantadas pela TVI, a IURD tem atualmente nove milhões de fiéis, espalhados por 182 países, 320 bispos e cerca de 14 mil pastores.

A igreja evangélica foi fundada no final da década de 1970 e é liderada pelo bispo Edir Macedo, considerado um os homens mais ricos do Brasil.


Comentário:

É importante ressaltar que a Igreja Universal do Reino de Deus representa um segmento das chamadas "igrejas neopentecostais", de onde algumas denominações são vistas por teólogos evangélicos como - seitas - e, portanto, não pertencentes ao quadro de igrejas evangélicas reconhecidas por suas doutrinas fiéis aos ensinos bíblicos.

O Centro Apologético Cristão de Pesquisas (CACP), por exemplo, uma das instituições de ensino mais antigas e respeitadas do Brasil dedicadas à apologética bíblica, inclui a IURD no quadro de seitas, rejeitando a denominação como entidade cristã evangélica. Veja aqui.


Fonte: Diário de Notícias
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.