"O Brasil está à beira de um colapso cultural", alerta Psicóloga Marisa Lobo a políticos


A Psicóloga e escritora Marisa Lobo fez alertas sobre o avanço da ideologia de gênero no Congresso, convocando políticos cristãos, evangélicos e católicos, para combaterem a promoção dessa ideologia no currículo escolar.


Marisa Lobo se mostrou preocupada com o fato de muitos políticos não estarem se manifestando como deveriam em suas redes sociais, e nas mídias como um todo, contrários à ideologia de gênero. Segundo ela, "a erotização infantil vem causando estragos na sociedade brasileira, mas nossos políticos parecem dormir em berço esplêndido".


A Psicóloga, autora do livro "Ideologia de Gênero na Educação", disse que a erotização infantil está causando traumas em nome da luta contra o preconceito por não haver um "ponto de equilíbrio" entre o que é a verdadeira defesa dos direitos humanos, da diversidade e respeito, para o que é uma tentativa de "imposição" ideológica dos ativistas e ideólogos de gênero, por exemplo, nas escolas.

"Sabemos que temos a obrigação de ensinar nossos filhos a respeitar os diferentes, mas também nossos filhos têm que ser respeitados em sua condição. Se cada um tem seu direito, temos que equilibrar esses direitos, mas eles não pode ser impostos, e sim conquistados.", disse ela.

"Não podemos mentir para as crianças dizendo que elas não nascem menino ou menina, que ela ou ele é apenas uma construção social, pois essa afirmação, cientificamente, é uma mentira. Ao contrário: temos dizer que existem pessoas que pensam assim e vivem e devem ser respeitadas. Isso é uma máxima do Direitos Humanos.", continuou.

Marisa Lobo: "...estamos sendo pautados por uma mentira".


A Psicóloga disse que é necessário barrar o avanço da ideologia de gênero nas escolas, chamando atenção dos políticos para isso:

"...estamos sendo pautados por uma mentira, um ativismo ditador. Sugiro então, que os deputados federais conservadores, de bancadas como a evangélica, católica e de defesa da vida, obstruam votação até que o presidente retire da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) a IDEOLOGIA DE GÊNERO.", disse ela.

O Congresso Nacional já rejeitou a inserção ou menção de qualquer assunto relacionado à ideologia de gênero nas escolas, mas o BNCC é revisado anualmente, sendo preciso atenção dos políticos, uma vez que o ativismo ideológico faz o possível para ocultar ou distorcer os termos que dão margem para a promoção dessa ideologia na sala de aula.

"Essa é uma chamada à responsabilidade a todos os parlamentares que possuem 'poder de mídia' nas redes sociais", disse Marisa, concluindo:

"Senhores parlamentares: lutem pelo nosso país de forma mais prática… Ampliem suas ações para além das mídias sociais. O Brasil está à beira de um colapso cultural! Não há outra saída a não ser agir, ou caso contrário, o país se transformará na Europa pelo pior viés possível, perdendo sua identidade e tornando-se uma sociedade onde os pais não podem mais educar seus filhos."



Por: Will R. Filho
Com informações: Gospel+

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima
25 de novembro de 2017 11:44

Não dá para esperar nada de bom dos políticos brasileiros, isso é lamentável, mas é a verdade!

Resposta
avatar