Ateu mais famoso da atualidade, Richard Dawkins é excluído de evento por falar contra o islamismo

O biólogo evolucionista e famoso ateu Richard Dawkins foi removido do evento em uma estação de rádio da Califórnia devido à sua visão crítica do Islã.


Dawkins estava preparado para falar do seu novo livro, "Science in the Soul: Escritos selecionados de um Racionalista apaixonado", em um evento marcado para agosto e organizado pela KPFA, uma estação de rádio em Berkeley, Califórnia.

Apesar do interesse do público, que rapidamente começou a comprar ingressos para ouvir Dawkins, os chefes da estação decidiram que suas opiniões sobre o islamismo "machucavam" outras pessoas e resolveram então cancelar sua participação.

"Nós tínhamos reservado este evento totalmente com base em seu excelente livro novo sobre ciência, quando soubemos que ele ofendeu e machucou - em seus tweets e outros comentários sobre o Islã - tantas pessoas", disse a KPFA aos compradores dos ingressos em um e-mail explicando o motivo do cancelamento.


A estação enfatizou que a decisão de cancelar a participação de Dawkins não significa que eles não apoiam a liberdade de expressão. No entanto, eles alegaram que os pontos de vista de Dawkins equivalem a um "discurso de ódio" na opinião deles.

Um porta-voz disse: "Enquanto a KPFA apoia enfaticamente a liberdade de expressão seriamente, não apoiamos discursos abusivos. Pedimos desculpas por não ter tido um conhecimento mais amplo dos pontos de vista de Dawkins muito mais cedo ".

Após o cancelamento, Dawkins publicou uma carta aberta dirigida à estação de rádio, afirmando que as acusações de que ele teria proferido "discurso de ódio" contra o Islã é algo "absurdo".

Ele escreveu:

"A ideia de ter me envolvido com discurso abusivo contra o Islã é absurda, algo que até mesmo uma investigação básica dos fatos pela KPFA teria deixado claro. De fato, condenarei fortemente a misoginia, a homofobia e a violência do islamismo, dos quais os muçulmanos - particularmente as mulheres muçulmanas - são as principais vítimas. Não me desculpo por denunciar essas crueldades opressivas, e continuarei a fazendo isso".

Comentário:

Percebem por qual motivo a ideia sobre "discurso de ódio" é uma tremenda falácia, promovida por quem deseja controlar a opinião pública e liberdade de consciência das pessoas?

Na prática, "discurso de ódio", ou abusivo, pode ser tudo o que alguém simplesmente decidir classificar como "ódio" ou "abuso", por exemplo, apenas por discordar das suas opiniões. Se trata, portanto, de uma ferramenta de cerceamento da liberdade de expressão, que visa controlar a sociedade por meio da regulamentação do discurso.

Observe como os Estados Unidos já foi afetado pelo "politicamente correto", assim como aqui no Brasil. No país onde a liberdade é uma máxima, modelo para o mundo, vemos que até o ateu mais famoso da atualidade é prejudicado por denunciar os erros do islamismo.


Fonte: Heatst
Comentário: Will R. Filho


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima