NÃO É PIADA: Gays são expulsos da parada gay por carregarem bandeiras gays com a Estrela de Davi


Parece, mas não é piada. Organizadores da 21º parada Gay de Chicago disseram que as bandeiras do movimento homossexual com uma Estrela de David branca no centro seriam uma "provocação" ou estímulo traumático para quem às consideram ofensivas.


Um membro do coletivo "Dyke March" disse ao noticiário Windy City Times que as mulheres carregando bandeiras do movimento homossexual com a Estrela de Davi [símbolo judaico que faz referência ao Rei Davi, descrito na Bíblia, e do Estado de Israel] foram convidadas à saírem porque as bandeiras "deixaram pessoas inseguras" e que a marcha era "anti-sionista" [contra Israel] e "pró-palestina".


Uma das mulheres barradas, Laurel Grauer, gerente do "Wider Bridge", um grupo que cria vínculos entre judeus LGBTs em Israel e os Estados Unidos, disse que carregou sua bandeira do "orgulho gay judeu" no mesmo desfile por mais de uma década, explicando que assim comemora a sua "...identidade diferente e judaica".

Ela também disse que perdeu a conta do número de pessoas que lhe assediaram no sábado devido sua bandeira.

"As pessoas me perguntaram se eu era sionista e eu disse sim, eu me importo com o Estado de Israel, mas também acredito em uma solução de dois Estados e uma Palestina independente", disse Grauer.

"É difícil engolir a ideia de inclusão quando você está excluindo às pessoas disso. As pessoas estão dizendo 'você pode ser gay, mas não dessa maneira'. Não nos sentimos bem-vindos. Não nos sentimos incluídos", acrescentou ela.

Comentário:

Nada mais coerente para demonstrar o caráter controlador e manipulador do ativismo LGBT do que ver homossexuais sendo excluídos e discriminados por eles mesmos, devido à diferença de opinião. A verdade é que o mote falacioso da "inclusão" e "diversidade" que o movimento e suas marchas tanto pregam já virou piada faz tempo.

Mais interessante nesse caso é a comprovação pessoal da garota de que o movimento homossexual global está apoiando indiretamente o crescimento da intolerância islâmica no mundo, ao ser contra o Estado de Israel.

Em nome da destruição da cultura judaica, berço do Cristianismo e grande parte dos valores que regem a civilização mundial, o ativismo "bocó" dos ideólogos de gênero está dando espaço para expansão da ideologia islâmica, na qual homossexuais são condenados à morte.

Parabéns, inteligentes!

Com informações: Times of Israel
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima
16 de julho de 2017 12:38

ATÉ OS PEDERASTAS JUDEUS SÃO RACISTAS!

Resposta
avatar