"Aquecimento global é uma fraude", diz professor da USP Ricardo Felício


O jornalista Felipe Moura Brasil entrevistou no último final de semana o professor da Universidade de São Paulo (USP), climatologista e renomado por seus estudos na Antártida, Dr. Ricardo Augusto Felício, conhecido por afirmar que o aquecimento global é uma fraude.


O Dr. Ricardo Felício ganhou fama nacional após uma entrevista dada ao apresentador Jô Soares em 2012. Na ocasião, Felício negou de forma categórica diversos conceitos que a grande maioria da população aprendeu não apenas nas escolas, como nos veículos de comunicação e informação diversos, como, por exemplo, a existência de um buraco na "camada de ozônio", da floresta amazônica como o pulmão do planeta, avanço das águas do mar e o próprio aquecimento global.

Agora em 2017 o Dr. Ricardo Felício reafirmou todas às suas conclusões, incluindo o fato de haver, segundo ele, interesses comerciais, políticos e militares na utilização do discurso ambientalista como forma de controle econômico e populacional.


Perguntado pelo jornalista se sofre consequências em face das suas afirmações irem de encontro aos interesses de grupos poderosos, o climatologista disse que sim, como corte de verbas para pesquisas na Universidade e até diminuição do salário.

Outro ponto que merece destaque é a afirmação do professor de que a ciência está deixando de ser ciência, no sentido de estar abandonando o rigor metodológico dos métodos científicos para atender interesses ideológicos, os quais são utilizados para "calar" o contraditório, perseguir e intimidar os que ousam revelar a verdade dos conhecimentos obtidos pelos estudos.

Assista abaixo a entrevista completa:



COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima